Início Saúde Cultural Uma biblioteca em duas rodas

Uma biblioteca em duas rodas

74
0

 Pode até parecer estranho, mas o fato é que a idéia já existe e está nas ruas. A Bicicloteca, projeto que surgiu em 2011, é uma biblioteca itinerante, do Instituto Mobilidade Verde (IMV), e foi desenvolvida para atender moradores de rua através do Movimento Estadual da População em Situação de Rua. Trata-se de um triciclo com capacidade para 150 kg de livros que facilita o trânsito na cidade e o acesso de pessoas a cultura, o objetivo é facilitar o trabalho das comunidades que já atuam com cultura e inclusão social através da leitura.

O conceito de bicicleta itinerante nasceu da necessidade de levar cultura para as pessoas que não tem acesso as bibliotecas. “Robson Mendonça, que é presidente do Movimento de pessoas em situação de Rua – e ex-morador de rua – nos contou que tinha um sonho de levar livros para moradores de rua que não tinham acesso a leitura, compramos a idéia e desenvolvemos o projeto – cuja gestão é realizada por eles, e o Instituto faz o monitoramento do projeto para poder exportar essa iniciativa para outras comunidades”, conta Lincoln Paiva, presidente do IMV.

 O instituto Mobilidade Verde doou a primeira Bicicloteca, depois, novos apoiadores se juntaram ao projeto e financiaram mais 10. No momento há 3 em operação, 4 que irão ficar prontas até o final do mês e 5 serão doadas para outras comunidades. Porém, ajuda para dar continuidade é mais que necessário. “Precisamos de toda ajuda que puder vir, recebemos 40.000 livros em doações e não temos estantes para acomodá-los, estão no chão correndo o risco de estragarem… por isso estamos fazendo uma campanha no site de micro-financiamento (www.catarse.me) onde as pessoas podem doar quanto quiserem, para ajudar na compra de armários e uma pequena reforma. Em 10 dias conseguimos quase 50%, falta metade”, conta Paiva.

Livros são caros e na maioria das vezes é inacessível para a população de baixa renda, nas regiões atendidas pelo projeto, o livro talvez seja a única coisa que essas pessoas têm acesso sem ter que “mendigar”. “Estamos resgatando a dignidade humana e o respeito ao próximo através da leitura e isso não tem preço”, completa o presidente do IMV.

Ter acesso aos livros não é nada difícil, basta que a pessoa escolha alguma das obras e leve consigo. 99% das obras são devolvidas.

E ai, gostou da Bicicloteca? Quer ajudar esse projeto a continuar dando certo? Para doar livros é só ir até a Biblioteca Municipal Mario de Andrade, na Rua Consolação, e deixá-los lá. O objetivo é um só: levar a literatura para todos – formar novos leitores e ampliar o acesso a cultura.

Foto: Flickr/movere.me

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui