Início Saúde Corporativa The book is on the table: inglês no mercado de trabalho

The book is on the table: inglês no mercado de trabalho

57
0

A língua inglesa tornou-se requisito básico para ingressar no mercado de trabalho. Ainda que algumas pessoas não dominem a língua, seu conhecimento conta pontos positivos na hora da admissão e da promoção. Mas, até que ponto essa característica é indispensável?

No mundo globalizado em que vivemos o inglês não é apenas o idioma pelo qual as pessoas se comunicam com outras, mas é também a linguagem dos programas de computador, ferramenta tão usada no ambiente corporativo.

Ainda que sua utilização dependa do cargo, do setor e da empresa em que se trabalha, aprimorar o conhecimento dessa língua trará benefícios a qualquer colaborador, pois ampliará sua rede de relacionamentos e fontes  de informação.

O não conhecimento do inglês pode ser um obstáculo, principalmente para os jovens que querem ingressar no mercado de trabalho. Porém, a boa notícia é que eles possuem mais facilidade para aprender qualquer outra língua do que aqueles de idade avançada.

Existem cursos de inglês, especialmente, voltados para pessoas que já têm o conhecimento da língua, mas querem focar seu conhecimento no mercado de trabalho. Neste tipo de aula, os alunos aprendem vocabulários específicos, como passar por uma entrevista e elaborar um currículo em inglês.

O Blog da Saúde conversou com a área de RH da Victory Consulting – Consultoria em Benefícios e Planos de Saúde – para saber qual a visão do mercado atual.

1. Você considera o conhecimento do idioma inglês indispensável para a contratação de um funcionário? Por quê?
Para algumas empresas, principalmente as multinacionais, o inglês é indispensável. Porém, as empresas brasileiras também têm a necessidade do inglês em áreas específicas, visto que vivemos em um mundo globalizado e as negociações podem ocorrer em qualquer parte do globo, sendo necessário então, um idioma em comum. Como os EUA foram por muito tempo a maior das potências econômicas, sua língua prevaleceu sobre as demais.

2. Quais os cargos e/ou setores das empresas, em geral, que mais necessitam de pessoas que dominem o idioma inglês?
Tecnologia, informática, Marketing e Pós Vendas e os cargos de gerência.

3. Até que ponto é importante? Ou seja, entre um funcionário com características ideais para o cargo, mas que não tivesse o inglês entre eles e outro que tivesse o inglês, porém menos características ideais para o cargo, qual dos dois você admitiria?
Para alguns cargos, realmente é indispensável (principalmente se há reporte para a matriz em outro país), portanto, nesse caso eu ficaria com a pessoa que fala inglês. Se o cargo não exige o inglês usualmente, eu ficaria com a pessoa que tem as características ideais e aconselharia o curso de inglês.

4. Você acha que através de uma entrevista é possível reconhecer o nível do conhecimento de inglês de um candidato?
Sim, pois hoje em dia existem, além de testes, consultorias especializadas para medir o nível do inglês do candidato com maior precisão.

Interessou-se pelo curso? Clique aqui e conheça um gratuito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui