Início Saúde Física Superbactéria: a vilã da vez

Superbactéria: a vilã da vez

34
2

Cientistas britânicos advertem: a superbactéria chegou ao Reino Unido.

Vamos por partes. Há um novo gene, identificado como NDM-1, que provoca uma mutação em qualquer bactéria e a torna extremamente resistente a antibióticos. Depois de ter se espalhado pela Índia, esse gene bacteriano começa a ser encontrado em outros países.

Um dos motivos apontados pelos pesquisadores como possível causa da migração do gene, é o boom de turismo médico na Índia e Paquistão, o que gera um fluxo grande de cirurgias plásticas feitas em estrangeiros nestes países.

Eles temem que haja um surto de resistência aos antibióticos, quando os pacientes voltam aos seus países de origem. Só no Reino Unido, já foram identificadas 37 pessoas com uma superbactéria, depois que fizeram cirurgias na Índia e no Paquistão.

O gene resistente também foi detectado na Austrália, no Canadá, nos Estados Unidos, na Holanda e na Suíça. Foi detectado pela primeira vez na bactéria E.coli, a causadora mais comum das infecções do trato urinário.

No estudo, publicado na The Lancet, os pesquisadores afirmam acreditar na probabilidade de a superbactéria espalhar-se por todo o mundo – já tem ampla circulação na Índia.

O número ainda é pequeno nos outros países onde foi identificado. Mesmo assim, os cientistas acreditam que seja necessária a vigilância internacional.

Os procedimentos de controle de infecções podem barrar uma onda de resistência a antibióticos. Medidas de higiene como lavar as mãos adequadamente são bastante eficazes e pouco lembradas!

E os pesquisadores fazem o alerta: a vigilância deve existir, principalmente, em países que promovem o turismo médico.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui