Início Saúde Social Saiba qual a posição do Brasil no Índice de Desenvolvimento Humano

Saiba qual a posição do Brasil no Índice de Desenvolvimento Humano

62
0

O Brasil subiu uma posição no ranking global do Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) deste ano, passando da 85ª para a 84ª posição. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país foi de 0,715 em 2010 para 0,718 neste ano.

O relatório, intitulado “Sustentabilidade e equidade: Um futuro melhor para todos”, foi lançado nesta quarta-feira (02/11), em Copenhague, na Dinamarca.

Ele mostra um número recorde de valores e classificações do IDH de países incluídos, pulando de 169 no ano passado para 187 países e territórios reconhecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) neste ano.

Desses 187 países, apenas 36 subiram no ranking entre 2010 e 2011, e o Brasil está nesse grupo. O curioso é que os outros 151 permaneceram na mesma posição ou caíram.

Os 18 países incluídos este ano: Palau, Cuba, Seychelles, Antígua e Barbuda, Granada, Líbano, São Cristóvão e Névis, Dominica, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Omã, Samoa, Territórios Palestinos Ocupados, Kiribati, Vanuatu, Iraque, Butão, Eritreia.

IDH brasileiro

Os fatores primordiais para a evolução do IDH brasileiro são: o aumento da expectativa de vida (responsável por 40%), a educação e renda (cerca de 30% cada uma).

Analisando em médio prazo, de 2006 a 2011, o Brasil está entre os 24 países com melhor desempenho no IDH, que constitui aqueles que subiram 3 ou mais posições.

Esse índice de 2011 faz com que o Brasil permaneça no grupo dos países de alto desenvolvimento humano. Ficando atrás apenas da parcela de nações com os maiores IDH, que representam desenvolvimento muito alto.

Entenda o IDH

O IDH mede o progresso em três dimensões básicas do desenvolvimento humano: uma vida longa e saudável, acesso ao conhecimento e um padrão de vida digno. Ou seja, valores relacionados à saúde, educação e renda.

Ele pode variar de 0 a 1 (quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento humano).

Imagem: RDH 2011

Índice de Desenvolvimento Humano Ajustado à Desigualdade (IDHAD)

Contudo, como todas as médias, o IDH mascara a realidade, principalmente a desigualdade social. Desde 2010, o IDH Ajustado à Desigualdade (IDHAD) vem levando em consideração esses fatores.

Com esse novo índice, o IDH tradicional deve ser encarado com um apontador de desenvolvimento humano “potencial”, enquanto o IDHAD como o “real”.

No caso do Brasil, o IDH de 0,718, descontando a desigualdade, cai para 0,519. Resulta numa perda de 27,7%.

Portanto, o cidadão brasileiro médio tem o risco de quase 30% de não conseguir alcançar o desenvolvimento humano potencial que o país possui, isso em decorrência dos obstáculos que a desigualdade impõe, revela o IDHAD.

Essa situação, recorrente em toda a América Latina, representa uma barreira à melhoria dos índices. Mas o RDH desse ano elogia os avanços e esforços em tentar reduzir os números na região.

Ele cita as conquistas de países como Argentina, Brasil, Honduras, México e Peru em melhorar a educação básica e os programas de transferência de renda.

Imagem: RDH 2011

Fonte: ONU

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui