Início Últimas Notícias Reductil: Produção e venda do medicamento é suspensa

Reductil: Produção e venda do medicamento é suspensa

21
0

O laboratório Abbott decidiu ontem (23) suspender a produção e a venda do Reductil (monoidrato de sibutramina), um dos medicamentos para perder peso mais vendidos do Brasil.

O problema em questão é a sibutramina. Como já informou o Blog da Saúde, a substância foi proibida nos Estados Unidos e na Europa, após estudos que relacionam o remédio com riscos cardíacos. No Brasil, ela é liberada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e continua sendo utilizada por algumas empresas.

Em nota, a Abbott informou que a decisão de retirar voluntariamente o medicamento do mercado teve como base a revisão dos dados de um estudo que acompanhou 10 mil pacientes, com 55 anos ou mais. O estudo mostrou que o remédio traz maior risco cardíaco a pessoas propensas.

Segundo a empresa farmacêutica, a maioria dos pesquisados tinha histórico de doença cardiovascular e era inelegível a usar sibutramina de acordo com as indicações da bula.

Você usa o Reductil?

A Abbott esclarece que os pacientes que queiram interromper o tratamento com Reductil podem fazê-lo a qualquer momento, mas recomenda que procurem seus médicos para discutir alternativas para a perda de peso.

Parte dos endocrinologistas brasileiros é contra a retirada da substância do mercado, por julgá-la segura.

Restrição

Em março deste ano, a substância passou a ser classificada pela Anvisa como psicotrópico anorexígeno.

Com a alteração, a tarja da sibutramina mudou de vermelha para preta e o remédio passou a ser vendido apenas com a apresentação do receituário azul, com numeração determinada e controlada pela vigilância sanitária. Por causa disso, as vendas caíram 60% no primeiro semestre.

Fonte: Folha de São Paulo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui