Início Saúde Física Prevenção ao câncer começará nas escolas

Prevenção ao câncer começará nas escolas

66
6

Um novo projeto das secretarias de Estado da Saúde e da Educação, em parceria com o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), pretende alertar sobre prevenção do câncer nas escolas da rede estadual.

O “Educar é prevenir” levará a 1,5 milhão de alunos a importância do cuidado com a saúde para evitar diversos tipos de câncer. O alerta também marcará o Dia Nacional de Combate ao Câncer, comemorado em 27 de novembro.

Médicos do Icesp promovem uma série de palestras para os alunos do Ensino Médio com orientações sobre a doença, importância da prevenção, além de uma cartilha informativa e um vídeo gravado com os próprios médicos do Instituto. A população também terá acesso ao projeto.

Mitos e verdades sobre o câncer

Na luta contra o câncer, a descoberta precoce e seu acompanhamento são fatores fundamentais na busca pela cura, pelo aumento da sobrevida e pela melhora na qualidade de vida do paciente.

No entanto, crenças populares sem respaldo científico podem prejudicar a detecção precoce e o tratamento da doença. É necessário ficar atento e seguir orientações somente de médicos ou instituições confiáveis.

Por isso o Icesp faz um alerta sobre os mitos e as verdades sobre a doença, veja abaixo:

Mitos

  • Uso de desodorantes pode causar câncer de mama.
  • Somente quem tem histórico familiar está sujeito a desenvolver a doença.
  • Ingestão de leite prejudica o tratamento do câncer.
  • O consumo de adoçantes provoca o surgimento da doença.
  • Falta de higiene nas regiões íntimas não está relacionado ao câncer.
  • Câncer é uma doença contagiosa.
  • Pessoas negras não têm câncer de pele.
  • Segurar a urina dá câncer de bexiga.
  • Prática de relações sexuais sem preservativos não aumenta risco de desenvolvimento da doença.
  • Implantes de silicone podem provocar câncer de mama.
  • Alimentos preparados no micro-ondas podem provocar câncer.
  • Uma pancada pode causar a doença.
  • Todo nódulo ou tumor se transformará em câncer.

Verdades

  • Falta de vitamina D pode aumentar os riscos de desenvolvimento de câncer de mama.
  • HPV está relacionado ao desenvolvimento de tumores no ânus, e nos órgãos da região da cabeça e do pescoço.
  • Consumo de álcool e tabaco aumentam as chances de desenvolvimento da doença.
  • Ter filhos mais tarde (após os 30 anos) eleva os riscos de desenvolvimento de câncer de mama.
  • Quanto maior a idade, maiores as chances de desenvolvimento de um câncer. Mas isto não significa que jovens não estejam sujeitos à doença.
  • Homens também podem ter câncer de mama.
  • Câncer tem cura. Quanto mais cedo for diagnosticado, maiores são as chances de curá-lo.

Por fim, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) aponta uma estimativa de 520 mil casos novos da doença para o próximo ano. Sete novas localizações de câncer entraram no ranking dos tumores mais frequentes do país.

As estimativas destacam os tipos mais incidentes nas regiões brasileiras, caso do câncer de pele não melanoma, próstata, mama e pulmão.

Desconsiderando o câncer de pele não melanoma – tumor com baixa letalidade -; entre o sexo masculino o câncer de próstata permanecerá como o mais comum, seguido pelo de pulmão, cólon e reto, estômago, cavidade oral, laringe e bexiga. Já nas mulheres, a glândula tireoide, de modo inédito, aparece no quinto lugar geral, atrás do câncer de pele não melanoma, mama, colo do útero, cólon e reto. Na sequência, vêm os tumores de pulmão, estômago e ovário.

Prevenção é fundamental. Cuidar de quem se ama também.

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui