Início Saúde Financeira Pré-pago para consultas médicas e exames?

Pré-pago para consultas médicas e exames?

60
1

Um cartão pré-pago para consultas médicas e exames laboratoriais deve chegar ao mercado paulista em 2011. O produto é voltado para as pessoas que não tem planos de saúde e que precisam de eventuais atendimentos médicos.

A ideia pode parecer interessante para muitos, mas já causa preocupação. Isso porque o serviço ainda não é reconhecido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que o define como cartão de descontos.

Cartão saúde

O serviço funcionará como um cartão de recarga para telefones celulares: o cliente compra o cartão e o carrega com o valor que desejar. O benefício pode ser utilizado em laboratórios e consultórios credenciados à rede.

“Desenvolvemos esse serviço para os pacientes de classe C e D, que na maioria das vezes não têm dinheiro para bancar um convênio médico”, disse Alberto Techera, diretor da divisão de saúde da Appi – empresa de tecnologia que desenvolveu e comercializa o cartão junto a outras empresas.

Segundo ele, a vantagem é que o valor das consultas e exames são tabelados. Além disso, um único cartão pode ser utilizado por várias pessoas, assim não é preciso pagar um convênio separado para cada integrante da família. Os usuários não têm que pagar mensalidades fixas, não há carência e podem carregar o cartão com o valor que escolherem.

O médico recebe antes de atender. Quando o cliente entra em seu consultório, ele já foi habilitado pelo sistema pré-pago e o valor da consulta já foi transferido para o profissional de saúde.

Por enquanto, os cartões são vendidos em farmácias e planos de saúde credenciados à Appi, mas a proposta é ampliar a comercialização do produto. No ano que vem os cartões devem ser comercializados também em supermercados, casas lotéricas, lojas e até a salões de beleza.

Divergências

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e a FundaçãoProcon-SP informam que o consumidor não é beneficiado com essa novidade que, ser for vendida como plano de saúde, é ilegal. Para eles há bastante diferença entre um convênio médico e um cartão pré-pago.

Para a advogada do Idec, Daniela Trettel, é preciso discutir a regulamentação desses serviços oferecidos à saúde, já que os consumidores podem ficar vulneráveis com este tipo de proposta que pode burlar a legislação atual.

Como o cartão não é regulamentado pela ANS, as autoridades ressaltam que o cliente não poderá recorrer à agência caso tenha algum problema. Além disso, é importante refletir sobre casos de procedimentos de alto custo.

Segundo a assistente de direção do Procon, Selma do Amaral, se o consumidor não tem dinheiro para arcar com a mensalidade de um convênio, ele pode guardar R$ 10 por mês para uma emergência, por exemplo, no lugar de depositar esse dinheiro no cartão pré-pago. “Se os planos de saúde oferecessem preços mais acessíveis e se a saúde pública não fosse tão precária, não estaríamos passando por isso”, ressalta.

* Com informações do JT.

E você, o que acha dos cartões pré-pago para saúde? Dê sua opinião!

1 COMENTÁRIO

  1. Ao que tudo indica, trata-se de uma boa alternativa para pessoas idosas, para pessoas em trânsito e para pessoas que não podem pagar um plano de saúde (caríssimos).

    Ocorre que o maior dos problemas no trato da saúde, está no diagnóstico. Se a doença for detectada precocemente, a possibilidade de cura e de uma vida de melhor qualidade é muito maior, e esse tipo de serviço me parece talhado para a medicina preventiva.

    Ademais, o sistema deverá encontrar grande dificuldade para sua aceitação, pois o "loby" das grandes operadoras de planos de saúde, não pouparão esforços para desmereço-los, para maculá-los. Virão, sem sombra de dúvidas, questionamentos como garantia de atendimento mínimo, de ética e etc., tudo não passando de pano de fundo para servir aos propósitos dos grandes do setor de saúde (combalido). Não se surpreendam se os próprios conselhos e associações médicas saírem em defesa dos planos de saúde, em detrimento dessa alternativa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui