Início Saúde Física Olho vivo! Saiba tudo sobre conjuntivite para evitá-la

Olho vivo! Saiba tudo sobre conjuntivite para evitá-la

55
4

A conjuntivite pode ocorrer em qualquer época do ano, mas com o calor cresce a incidência da doença.

O litoral norte paulista, por exemplo, vive um surto de conjuntivite, com o registro de 2,7 mil casos de infecção desde o início do ano.

Com informação, é possível se prevenir em todas as estações. Confira:

O que é conjuntivite?

A conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, uma membrana transparente e fina que reveste a região branca do olho.

Essa irritação provoca a dilatação dos vasos sanguíneos, responsáveis pela vermelhidão, entre outros sintomas, como sensação de que há areia ou cisco dentro do olho, coceira, lacrimejamento, inchaço da pálpebra e sensibilidade à claridade.

Embora as conjuntivites possam ser de causa alérgica, viral, bacteriana ou por irritação química (quando há sensibilidade a algum produto), somente as infecciosas – virais e bacterianas – é que são contagiosas.

No caso da conjuntivite infecciosa, os olhos também doem, além de secretarem um líquido amarelado. Este tipo é, sem dúvida, o que mais aflige.

Em geral, acomete os dois olhos pela facilidade de contágio e pode durar de uma semana a 15 dias, mas não costuma deixar sequelas.

Causas

Os irritantes causadores de conjuntivite podem ser a poluição do ar, fumaça (cigarro), sabonetes, spray, maquiagens, cloro, produtos de limpeza, água do mar, uso prolongado de lentes de contato, etc.

Como evitar

Por tratar-se de uma doença em que o contágio acontece pelo contato físico do olho com as mãos, objetos, piscina ou toalhas contaminadas, devemos evitar: banho em piscinas públicas, usar toalhas que não sejam de uso exclusivo, contato com indivíduos contaminados.

A falta de cuidado pode fazer com que um aperto de mão possa se transformar em uma conjuntivite. Por isso, a pessoa infectada deve lavar bem as mãos e evitar colocar a mão nos os olhos ou compartilhar objetos com outras pessoas.

• Lave com frequência o rosto e as mãos uma vez que são meios para a transmissão de microorganismos.
• Troque as toalhas ou use toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos.
• Não compartilhe toalhas de rosto.

Estudos mostram que torneiras, interruptores de luz e carrinhos de supermercado são os maiores responsáveis pela transmissão da doença.
Todos estes cuidados devem se manter por pelo menos 15 dias desde o início dos sintomas.

Tratamento para conjuntivite é simples, mas deve-se evitar automedicação

De acordo com os especialistas, o tratamento das diferentes manifestações da doença é simples, mas é importante evitar a automedicação.

Em casos de ardência, secreção, vermelhidão e coceira nos olhos, a recomendação é consultar o oftalmologista imediatamente. Só ele pode indicar o melhor tratamento.
A conjuntivite, apesar de ser um problema comum e, na maioria das vezes, de fácil tratamento e cura, incomoda e causa uma grande irritação na visão.

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui