Início Saúde Ambiental O que são os medicamentos fracionados

O que são os medicamentos fracionados

47
2

Situação muito comum: o médico prescreve uma quantidade do medicamento. Ao chegar à farmácia, você percebe que a cartela vem com duas cápsulas a mais do que necessita e que provavelmente nunca mais serão usadas.

A solução para esse acúmulo desnecessário de remédios já existe. São os medicamentos fracionados que possibilitam que a população adquira a quantidade exata prescrita pelo médico e então gaste o equivalente ao que realmente precisa.

Além disso, evita-se parte do descarte inadequado dos remédios no lixo comum que pode contaminar o solo ou a água. E pensar que o fracionamento é um direito aprovado há cinco anos.

Lei para medicamentos

A proposta da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que promove o uso racional de medicamentos na quantidade exata prescrita ao paciente, foi permitida no Brasil desde 11 de maio 2006, e ainda é desconhecida.

A Agência estabeleceu condições técnicas e operacionais necessárias para a realização adequada dessa atividade. Em 2005, cerca de 20% de toda a produção farmacêutica foi para o lixo, representando um desperdício de R$ 4 bilhões.

A indústria farmacêutica Prati-Donaduzzi do Paraná, contribui para tornar realidade o acesso a medicamentos fracionados no Brasil e investiu na ideia. Assim, ajuda também a reduzir os casos de automedicação e, desta maneira, diminui os efeitos adversos e intoxicações decorrentes deste ato.

O diretor Comercial da Prati-Donaduzzi, Eder Maffissoni, frisa que os medicamentos fracionados têm qualidade e segurança garantida, com a especial condição de estarem acondicionados em uma embalagem com todas as informações e orientações necessárias para o consumo consciente.

“Com isso, o paciente evita tomar medicamentos vencidos que podem não fazer o efeito esperado”, lembra Eder.

– O remédio venceu? Saiba onde e como ele deve ser descartado…

2 COMENTÁRIOS

  1. Em primeiro lugar existe no site da anvisa uma lista dos medicamentos fracionados, nao sao todos os medicamentos que estao na apresentacao "fracionada". Com a nova RDC 44/09, os medicamentos injetaveis nao podem ser vendidos em dose unitaria. A embalagem nao pode ser aberta. Entao o paciente vai ate a drogaria com uma receita de duas ampolas de tal medicamento, e este medicamento esta numa embalagem com seis ampolas, e o cliente e obrigado a comprar a embalagem fechada e guardar em casa as sobras, ou dar para um parente ou vizinho … A Anvisa deveria liberar a venda de antibioticos fracionados, ja que agora e somente com receita medica e deixar de exigir para estes toda a burocracia de local segregado e etc. Como vemos, ainda dispensamos quantidades excessivas de medicamentos para os pacientes em farmacia e drogarias. Ate quando ???

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui