Início Saúde Física O Desafio do Diagnóstico da Esclerose Múltipla

O Desafio do Diagnóstico da Esclerose Múltipla

99
1

A esclerose múltipla (EM) é uma doença desmielinizante que acomete, principalmente, mulheres jovens, entre 20 e 35 anos. O grande desafio no diagnóstico, entretanto, reside no fato de diversas regiões do sistema nervoso poderem estar envolvidas, por exemplo, via óptica (diminuição da acuidade visual), cérebro (formigamentos e fraqueza muscular), cerebelo (falta de coordenação motora e tremor), tronco cerebral (paralisias de nervos cranianos) ou medula (alteração de esfíncter, fraqueza muscular e alteração de sensibilidade).

 A EM não costuma ocorrer em vários indivíduos de uma mesma família, por isso, as formas esporádicas são bem mais comuns. Alguns estudos, entretanto, mostraram que pacientes com esclerose múltipla podem ter genes que conferem uma susceptibilidade maior à doença, principalmente genes relacionados a mecanismos imunológicos e inflamatórios.

Imagem: esclerosemultipla.org
Imagem: esclerosemultipla.org

O diagnóstico da EM requer uma correta caracterização da história e um exame clínico detalhado. Os exames complementares, por sua vez, auxiliam muito no diagnóstico. Dentre os principais, destacam-se a ressonância magnética e o líquor.

 O tratamento destes pacientes é direcionado aos surtos, em geral, com altas doses de corticoide endovenoso; e à manutenção, com imunomoduladores, também administrados via intramuscular ou subcutânea. Mais recentemente, tornou-se disponível, inclusive no Brasil, formulação oral (através de comprimidos) para o tratamento imunomodulador.

 A EM pode ter uma apresentação clínica muito variada, com sintomas neurológicos recorrentes que podem “melhorar” por si só com o tempo (perda da visão, alteração de sensibilidade, dificuldade para caminhar, etc.). Assim, o primeiro cuidado necessário com a EM é saber que existem diversas outras doenças neurológicas e não neurológicas que podem se “confundir” com ela.

Por Dr. André Felício, CRM 109.665, neurologista, doutorado pela UNIFESP/SP, pós-doutorado pela University of British Columbia/Canadá, e médico pesquisador do Hospital Israelita Albert Einstein/SP

1 COMENTÁRIO

  1. Maravilhoso saber deste Blog. Informações de grande importância para todos nós e principalmente aos Profissionais em Consultoria de Seguros Saude. Parabens!
    ABEL DATO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui