Início Saúde Mental O cérebro nos tempos do amor

O cérebro nos tempos do amor

33
0

Quem nunca enlouqueceu por amor? Estar apaixonado provoca reações no cérebro que interferem no cotidiano e no comportamento do ser humano.

Conheça algumas e perceba que é tudo normal:

– Segundo cientistas do Albert Einstein College of Medicine, em Nova Iorque, se apaixonar provoca no cérebro a mesma sensação do uso da cocaína. Ou seja, a pessoa sente uma intensa sensação de euforia. Então, sentir-se “viciado” no seu novo amor não é algo insano;

– De acordo com o jornal Motivation and Emotion, o amor faz as pessoas perderem o foco. Assim, as tarefas simples do dia a dia tornam-se complexas sem a ajuda da concentração;

– Muitas vezes o amor pode ser tratado como transtorno obsessivo compulsivo, pois o nível de serotonina (hormônio do humor) em ambos os casos é igual. Isto faz com que a pessoa não pare de pensar no amado;

– E o melhor de tudo, ver fotos relacionadas ao amor provoca um bloqueio nas dores, segundo pesquisadores da Universidade de Stanford.

É cientificamente comprovado que atitudes loucas por amor são normais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui