Início Saúde Corporativa O acolher emocional da liderança

O acolher emocional da liderança

161
0

Em primeiro lugar, ao pensarmos sobre o momento em que estamos vivendo agora, o desafio de ser líder o está sendo cada vez mais potencializado. Momento de isolamento social, muitos sentimentos de medo, insegurança, ansiedade, frustração devido à falta de perspectiva real sobre o que vai acontecer e quando vai acontecer.

Nossas vulnerabilidades, mais do que nunca, estão expostas e impactando nossos papéis e relações. Enfim, esse quadro certamente já está claro para todos nós. Porém, o líder, além de tudo isso, também é impactado por toda a volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade, o que acaba exigindo dele uma maior capacidade emocional para lidar consigo mesmo e com as demais pessoas, principalmente no papel profissional.

E como acolher emocionalmente as pessoas tendo como desafio influenciá-las para que continuem buscando um propósito comum? Como atuar compreendendo que antes de um membro de time que precisa buscar metas e resultados existe uma pessoa ali, com sentimentos e necessidades?

Alguns passos simples, mas cruciais, são indispensáveis para manter a sanidade mental da sua equipe, como conhecer e acompanhar seu dia a dia. É estar disponível, aberto para compartilhar, conhecendo a pessoa e conectando-se à sua realidade, a sua rotina.

O líder precisa estar próximo ao seu liderado. É preciso investir tempo nessa relação, e aqui, o tempo a ser investido não é medido em quantidade, independente de ser 1 hora ou 15 minutos, ele necessita ter qualidade!

Outro passo é escutar empaticamente. Escutar com total receptividade, sintonizando-se com a pessoa, baixando a guarda sobre os julgamentos ou ideias preconcebidas, identificando os sentimentos, pensamentos e necessidades.

Ao passo que direcionar as necessidades também são necessárias. Uma vez identificadas quais são as necessidades, elas precisam ser encaminhadas. Aqui o importante é demonstrar que se importa e que está verdadeiramente acolhendo as necessidades observadas. Caso não consiga atender diretamente uma necessidade, é possível como líder tentar negociar algo que se aproxime dela.

Caso seja algo mais específico ao campo emocional, algo que esteja fragilizando mais o psicológico da pessoa,vale somar esforços e envolver profissionais que possam dar um suporte técnico para o acolhimento mais adequado (como os profissionais da Psicologia, por exemplo).

Existem várias ferramentas no mercado que nos apoiam e ajudam nessa empreitada de liderança humanizada, só precisamos mergulhar nesse oceano de opções e entender qual se encaixa melhor e como podemos oferecer o melhor ambiente para nossos liderados!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui