Início Saúde Financeira Investimentos: você está com dinheiro sobrando?

Investimentos: você está com dinheiro sobrando?

54
4

Existem dois tipos de pessoas quando o assunto é dinheiro e investimento: aqueles recalcados, mais conhecidos como pão-duros, e aqueles que gostam de gastar e arriscar. Quando as verdinhas estão sobrando, cada um desses perfis age de uma maneira diferente. Reconheça qual seu estilo e saiba melhor como e onde investir seu dinheiro.

Além das características pessoais do investidor, o investimento também depende da quantidade de dinheiro disponível e do aguardo do rendimento. Mas, um detalhe é comum e essencial: informação adequada e planejamento são indispensáveis antes de investir.

Você pode optar.

O empresário americano Robert Kiyosaki, escritor do bestseller “Pai Rico, Pai Pobre” defende a tese da agressividade. Para ele, só é possível enriquecer aqueles que montam um negócio próprio ou investem em ações. Ele se baseia em uma premissa: Se você parar de trabalhar continuará ganhando dinheiro?

Apesar do espírito ativo, ele mantém a disciplina. Dono de grandes montantes de dinheiro, pensa duas vezes antes de comprar alguma coisa.
Uma boa opção também é diversificar, dessa forma, o risco de “perder tudo” é bem menor.

Mas afinal, onde investir?

O Blog da Saúde pediu algumas dicas ao Analista de Planejamento e Controle do Banco Safra, Rafael Ferreira Reis de Souza*. Conheça cada tipo de investimento e faça a melhor opção para você.
 
1. Abrir uma empresa: não é fácil como se pensa, requer uma boa quantia de capital de giro para poder enfrentar os períodos difíceis. Neste tipo de investimento a pessoa assume um risco grande, pois além do capital investido você pode assumir dívidas para continuidade do negócio e não ter como arcar. O prazo de retorno do investimento depende da análise de diversas variáveis, mas principalmente da que é estabelecida pelo investidor. Cerca de 30% das empresas quebram no primeiro ano de vida.

 

2. Aplicar no mercado imobiliário: necessita que o investidor possua uma boa quantidade de capital, pois não valeria a pena comprar um apartamento financiado com o objetivo de investir devido ao valor alto de juros que se paga. O risco é pequeno, porém existe. Como exemplo você poder ver o que aconteceu recentemente nos EUA que foi chamado de Bolha Imobiliária: os imóveis perderam muito valor devido a falta de procura, desvalorizando-os. O prazo de retorno depende do investidor.

3. Aplicar em ações da bolsa: o investidor deve ter em mente os riscos decorrentes deste tipo de investimento, que são altos. Os investidores da bolsa têm um perfil agressivo na busca por lucros.  Não existe uma quantidade mínima de capital para investir em ações, a não ser o próprio valor da ação. O prazo de retorno depende do investidor. Por ser de alto risco, esse tipo de investimento pode trazer ganhos além do esperado, porém podem trazer perdas não esperadas.

4. Aplicar em títulos do governo: significa emprestar dinheiro ao Governo. Como esse tipo de investimento é de baixo risco o perfil do investidor é conservador. O valor mínimo para investimento é de R$200,00 em média. O prazo de retorno depende do investidor. Esses títulos possuem data de vencimento e caso você queira negociar antes estará sujeito às oscilações do valor ditada pelo mercado. O lucro é certo, porém não é tão alto.

5. Aplicar em Commodities: significa comprar ações das empresas produtoras de matérias-primas como, por exemplo, Petrobrás e Vale. O risco deste investimento é comparável ao de aplicações em bolsa, ou seja, é alto. A quantia de dinheiro aplicada é o próprio valor das ações das empresas. O prazo de retorno depende do investidor. A aplicação nestas ações pode gerar altos ganhos, mas também pode se perder tudo caso as empresas quebrem.

“Investir nada mais é do que plantar pés de dinheiro. Não espere ter uma fazenda e um trator potente para começar a plantar. Dê aos poucos grãos que você tem a mesma importância que daria a sacas despejadas de um caminhão. Se tem pouco para investir, comece com o que tem, mas plante com consistência” – Gustavo Cerbasi, autor de diversos livros sobre administração financeira.

*Graduado em Ciências Contábeis, é especialista em Controladoria pelo Mackenzie. Atua em instituições financeiras e atualmente é Analista de Planejamento e Controle do Banco Safra.


4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui