Início Saúde Social Homossexuais que buscam ajuda psicológica devem receber tratamento?

Homossexuais que buscam ajuda psicológica devem receber tratamento?

41
0

A OMS (Organização Mundial de Saúde) já desconsiderou a homossexualidade como doença há quase duas décadas. Mesmo assim, ainda existem deputados que buscam promover projetos para “curar os gays”. É o caso de uma proposta feita por João Campos (PSDB-GO) que busca permitir que psicólogos “tratem” a homossexualidade de clientes.

Na verdade, ele propõe a revisão de uma resolução do Conselho Federal de Psicologia que proíbe psicólogos de emitirem opiniões públicas ou tratarem a homossexualidade como um transtorno. Obviamente, tal proposta foi acusada de discriminação e taxada como preconceituoso.

Atualmente, qualquer profissional que insistir em tratar homossexuais sofrerá processo ético, pois ninguém pode oferecer uma cura para uma doença que não existe. Mesmo quando é o cliente que procura ajuda, os psicólogos são instruídos a não oferecer qualquer tipo de tratamento. Esta orientação profissional é ponto de polêmica na área da psicologia.

De acordo com o que a psicóloga Marisa Lobo falou a Folha, “é possível atender ao sofrimento psíquico” sem falar em tratamento ou cura. Ela ainda afirma que também “é possível uma pessoa buscar ajuda psicológica para mudar sua escolha ou orientação sexual”.

“Não estou tendo preconceito. Homossexual que se aceita tem mais é que ser feliz do jeito que ele escolheu, e que lhe sejam garantidos todos os direitos. Mas e esses que procuram ajuda, que não se aceitam?… Se for do desejo dele, vou ajudá-lo”, afirma a psicóloga.

Nada foi resolvido referente ao debate da proposta para a “cura gay”. O debate foi considerado antidemocrático pelo Conselho Federal de Psicologia, já que a maioria dos presentes era favorável à suspensão da resolução. Não passou de um bate-boca.

E vocês, o que acham: homossexuais que buscam ajuda devem ser atendidos ou não?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui