Início Saúde Física Especialista dá dicas de como evitar as temidas pedras nos rins

Especialista dá dicas de como evitar as temidas pedras nos rins

43
0

pedra no rim_foto: corpoacorpo.netQuem já sofreu com pedra no rim não hesita em dizer que a dor é tão forte quanto a do parto, ou até maior! E a triste notícia para eles é que a chance de reincidência da doença é grande – metade dos pacientes volta a ter o problema.

Os cálculos renais – popularmente conhecidos como “pedras nos rins” –, são formações endurecidas nos rins ou nas vias urinárias, resultantes do acúmulo de cristais existentes na urina. Ocasionam dores, que se manifestam através de cólicas, isto é, com um pico de dor intensa seguido de certo alívio, e em geral, essas crises podem ser acompanhadas por náuseas e vômitos e requerem atendimento médico-hospitalar.

No entanto, de acordo com José Perandré Neto, médico urologista da Clínica Plena, estas situações poderiam ser diminuídas, se as pessoas tivessem conhecimento sobre como evitá-las. “Estes ‘cristais’ são formados quando alguns componentes da urina, como ácido úrico, cálcio, fósforo, entre outros, estão em excesso no organismo”, explica.

As pedras, de acordo com o médico, podem se formar quando à perda excessiva de líquidos por meio do suor, da ingestão de pouca água, uso incorreto de medicações, consumo abusivo do álcool, vida sedentária, estresse e distúrbios genéticos.  “Além destes fatores, os cálculos são três vezes mais comuns em homens do que em mulheres, devido à idade a aos maus hábitos rotineiros.”, acrescenta.

Alimentação

Perandré Neto relata que a atenção também deve ser voltada para a alimentação. “Atualmente constatamos uma mudança no regime alimentar, promovido pela industrialização dos alimentos, ricos em sal e proteínas”, explica.

Seguir algumas dicas é importante, são elas:


1. Beber de 2 a 3 litros de água por dia. A principal causa de pedra nos rins é a desidratação, portanto, reidratar-se é essencial.
2. Beber 1 copo de suco de laranja ou de limonada diariamente. A laranja e o limão possuem citrato, o que dificulta a formação dos cálculos.
3. Consumir vegetais e grãos em grande quantidade. Comer frutas e hortaliças diminui a incidência das pedras nos rins. Os vegetais  e os grãos tornam a urina menos ácida e, por isso, menos propícia à formação de cálculos.
4. Dar preferência a produtos lácteos desnatados. Os produtos desnatados são mais ricos em cálcio, o que diminui as chances de cristalização, pois ele é absorvido no intestino, unindo-se ao oxalato, impedindo a formação das pedras.
5. Evitar consumir proteínas em excesso. A ingestão exagerada de proteínas de carnes ou qualquer produto de origem animal, como manteiga, por exemplo, aumenta a produção de ácido úrico.
6. Diminuir a ingestão de sódio. O sódio facilita a deposição de sais no organismo e, por isso, deve-se evitar alimentos como bacon, presunto, apresuntado, linguiça e caldos de temperos industrializados, por exemplo.

“Além disso, para os pacientes que tiveram cálculos em algum momento da vida, vale lembrar a importância de acompanhamento especializado, uma vez que a recorrência aproximada é de até 50% em 5 anos, explica o especialista”.

bloguinho verãoUm levantamento feito pelo Centro de Referência da Saúde do Homem, em São Paulo, aponta que os casos de emergência por pedras nos rins aumentam até 30% no verão. Então, muito cuidado com os excessos nessa época do ano!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui