Início Saúde Ambiental Desgelo em ritmo acelerado na Antártida

Desgelo em ritmo acelerado na Antártida

38
0

Todo mundo sabe do impacto que o aquecimento global  provoca no meio ambiente, algumas tentativas para amenizar seus efeitos sobre o planeta são realizadas atualmente através de conferências como a que aconteceu em Copenhague no fim do ano passado.

Mesmo assim, a preocupação dos cientistas ainda é grande, pois o meio ambiente dá sinais de alerta, como é o caso das geleiras da Antártida que estão derretendo a ponto da Ilha de Charcot, que era ligada a península através de uma ponte de gelo, se separar após 200 anos.

O Departamento de Pesquisas Geológicas dos EUA (USGS) observa as geleiras do continente há alguns anos. A USGS constatou que o período em que as geleiras começaram a recuar mais se deu a partir da década de 1990.

Os cientistas estão preocupados, pois se todo o gelo da antártida derreter o nível de água no mundo subirá drasticamente e pode chegar até 73 metros. Mesmo se o desgelo não acontecer nessas proporções, apenas 6 metros a mais no mar poderia ser uma ameaça a cidades mais baixas ou litorâneas.

A Holanda, por exemplo, vive uma constante preocupação com as mudanças climáticas, pois 26% do território do país está abaixo do nível do mar, com o aquecimento global e o derretimento das geleiras o nível do mar pode cobrir os sistemas de diques e barreiras. Se isso acontecer, mais da metade dos 16 milhões de habitantes teriam que se mudar.

“Cada vez mais, temos sinais de que a mãe natureza não está contente com a atitute do homem
em relação ao meio ambiente. Somente quando o calo apertar
é que o mundo vai se lamentar de não ter feito nada.”

*Com informações do Estadão.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui