Início Saúde Mental Alzheimer pode ser tratado com droga anticâncer

Alzheimer pode ser tratado com droga anticâncer

42
2

Alzheimer, a doença que ainda não tem cura, começa a enxergar uma luz no final do túnel. Uma experiência comandada por pesquisadores da Universidade de Case Western Reserve (EUA) verificou que bexaroteno, droga usada para tratar câncer de pele, é eficaz contra o mal de Alzheimer em camundongos geneticamente alterados para portarem a doença.

O grande problema por trás do Alzheimer é o excesso de beta-amiloide, resultado das atividades dos neurônios. Cérebros saudáveis possuem proteínas que limpam essa substância naturalmente, mas no sistema nervoso dos portadores da doença, isso não ocorre e o acúmulo prejudica a memória.

O estudo, publicado na revista Science, parece ser promissor, já que em 72 horas os roedores recuperaram metade de suas habilidades cognitivas. O bexaroteno age sobre o DNA dos pacientes e ativa os genes responsáveis pela fragmentação da beta-amiloide, então facilitam a sua eliminação.

Entretanto, os pesquisadores são cautelosos com os resultados satisfatórios observados nos roedores. Ainda é difícil afirmar que a droga terá o mesmo efeito em humanos, mas testes clínicos começarão em breve na esperança de ajudar os 36 milhões de portadores da doença.

2 COMENTÁRIOS

  1. Assisti um programa ontem falando sobre essa nova experiencia. Espero que o avanço seja substancial, pois a perda de funções cognitivas é ao meu ver o maior mal que existe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui