Início Saúde Financeira Como economizar dinheiro para sair da casa dos pais?

Como economizar dinheiro para sair da casa dos pais?

64
0

A decisão de sair da casa dos pais e morar sozinho envolve muito esforço e planejamento. Antes de declarar sua independência, você terá de juntar dinheiro para isso. Afinal, além das despesas com o imóvel (seja ele comprado ou alugado), você terá os gastos com reforma (se necessária), móveis e eletrodomésticos.

Já morando em seu novo lar, virão os custos mensais de condomínio (caso opte por apartamento), luz, água, telefone, gás, entre outros. Isso sem falar da contratação de alguém para lhe ajudar na limpeza e nos cuidados com sua roupa.

Como você pode perceber, a decisão envolve planejamento e muita educação financeira. Para conseguir êxito no desafio, são necessários alguns requisitos mínimos: criatividade (para driblar as dificuldades e improvisar na economia), determinação (para seguir em frente nestes objetivos), organização (para manter sua casa e seus compromissos em ordem) e muito trabalho (afinal, é com ele que você poderá custear suas despesas).

Existem alternativas!
Para alguns, a necessidade de preservar seu espaço vale tanto esforço; já para outros, a opção de dividir um imóvel com amigos é a melhor alternativa como primeiro passo da independência.

Neste caso, os custos se tornam menores, em razão da divisão cautelosa das despesas. Contudo, é preciso lembrar que, para esta alternativa efetivamente dar certo, é preciso boa dose de afinidade, sintonia e respeito entre os moradores.

Por outro lado…
Muitos jovens têm optado por prorrogar o tempo de permanência na casa dos pais. Incluem-se aqui pessoas perto dos 30 anos de idade, muitas vezes profissionais bem-sucedidos e com boa remuneração, que preferem abrir mão do “voo solo” para guardar dinheiro e investir suas economias em novos cursos de especialização, em investimentos de médio e longo prazo (já pensando numa aposentadoria tranquila) e imóveis.

Desta forma, como acabam gastando menos, conseguem ainda manter seu veículo e aproveitar férias e fins de semana com viagens e passeios.

Fonte: Finanças Práticas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui