Rede Social em Alta – Vem aí o Twitter Corporativo

Biz Stone, fundador do microblog Twitter esteve em São Paulo essa semana e anunciou que as empresas ganharão um serviço Premium para 2010.

Artigo: Como investir na comunicação para crescer profissionalmente

Por Vivian Maerker Faria O mercado de trabalho atual exige que os profissionais sejam mais ativos e participativos, o que faz com que se exponham com mais frequência. Comunicação deficiente normalmente leva ao erro e pode, também, ser confundida com a falta de experiência ou eficiência profissional. Espera-se que o profissional saiba se expressar bem para transmitir suas idéias em reuniões para apresentar e defender projetos, lançar produtos, participar de almoços e happy hours para networking, negociar, criar parcerias, enfim, a comunicação é a base de praticamente todas as atividades, independentemente de sua área de atuação. Dentre os usos da comunicação,

Artigo: Você é resistente emocionalmente?

Jamil Albuquerque nasceu em família de origem humilde e hoje é dono de um curriculum* vasto e respeitável. Abaixo ele relata como é possível superar as dificuldades da vida e, até mesmo usá-las ao seu favor, para seguir um caminho de sucesso. Certa vez Bill Gates disse que a única coisa que ele ficava triste com relação ao futuro dos seus filhos, era que ele não podia deixar de herança uma infância pobre para eles. Porque será que o homem mais rico do mundo faz uma declaração dessas? Porque ele sabe que quem foi pobre conhece uma coisa básica na vida: Os problemas não matam! E isso é uma enorme vantagem competitiva.

Repertório para decisões – Qual é a sua bagagem?

Atuar, representar e evoluir. Somos o que aprendemos e experimentamos ao longo de nossas vidas. Esse conglomerado de vivências desenha nossa identidade corporativa e nosso comportamento diante das situações a que somos submetidos em nossa rotina de trabalho.

Mídia social é atalho para seguradoras (e criminosos)

Muito cuidado com as informações que você anda “postando” por aí! Algumas seguradoras podem cobrar taxas mais elevadas às pessoas que estão ingressadas em rede sociais, já que a divulgação de detalhes da vida pessoal na web pode servir à potenciais criminosos. Segundo o presidente do Sincor-SP (Sindicato dos Corretores de Seguros do estado de São Paulo), esta é uma tendência mundial e irá se consolidar em cerca de cinco anos. Por enquanto, algumas seguradoras já utilizam a internet como fonte para a descoberta de possíveis escândalos envolvendo seus segurados, podendo até negar o serviço.

Artigo: Comemoração ou Lamento?

Já entramos no antepenúltimo mês deste ano. Dois mil e nove ficou marcado por diversas comemorações e dois mil e dez promete mais. Uma delas será em lembrança do decanato da lei que regula a participação dos trabalhadores nos lucros ou resultados da empresa. O professor do Instituto de Economia da UNICAMP, autor de seis livros sobre tema empresariais, Sebastião de Almeida Júnior, comenta sobre todas elas no artigo abaixo. Confira!

Previdência Privada: não é apenas seu colaborador que agradece.

A Previdência Privada é uma via de mão-dupla para empresas e seus colaboradores. Ainda que a cultura da “prividência privada” não esteja instituida no Brasil, ela é um meio a ser explorado. Uma vez que a empresa colabora com a contribuição de seu colaborador ao fundo, ela é beneficada de várias maneiras, já que um único plano de assistência é mais econômico e eficaz do que programas não integrados.

Artigo: Remuneração Estratégica

Diariamente no cotidiano corporativo nos deparamos com alguns "por quês" sobre remuneração, posicionamento...enfim, vários itens que funcionam (ou deveriam funcionar) como molas propulsoras para seguirmos adiante e nos aprimorarmos cada vez mais. Abaixo artigo sobre Remuneração Estratégica, de Renato Kyochi Bernardes, consultor da CC&G Gestão de Pessoas. Boa leitura!

The book is on the table: inglês no mercado de trabalho

A língua inglesa tornou-se requisito básico para ingressar no mercado de trabalho. Ainda que algumas pessoas não dominem a língua, seu conhecimento conta pontos positivos na hora da admissão e da promoção. Mas, até que ponto essa característica é indispensável? No mundo globalizado em que vivemos o inglês não é apenas o idioma pelo qual as pessoas se comunicam com outras, mas é também a linguagem dos programas de computador, ferramenta tão usada no ambiente corporativo. Ainda que sua utilização dependa do cargo, do setor e da empresa em que se trabalha, aprimorar o conhecimento dessa língua trará benefícios a qualquer colaborador, pois ampliará sua rede de relacionamentos e fontes de informação.

Um simples cansaço precisa ser levado a sério – Conheça a Síndrome de Burnout

Alguns aspectos físicos que fazem parte da rotina de 90% dos profissionais merecem uma atenção especial. Sintomas como fortes dores de cabeça, tonturas, oscilação de humor, insônia, dificuldade de concentração e problemas digestivos podem ir além dos famosos diagnósticos de cefaléia nervosa e gastrite para a chamada Síndrome de Burnout – que traduzido do inglês to burn out significa queimar por completo.

3º Victory Convida é sucesso de público

A terceira edição do ciclo mensal de palestras promovidas pela Victory Consulting contou com a presença de Mônica Bortolossi, Gerente Comercial da Porto Seguro. Mônica prendeu a atenção dos mais de sessenta convidados sobre um assunto importante e polêmico, a RN nº 200. A Resolução Normativa estabelecida pela Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS dispõe sobre questões como planos coletivos e individuais, tempo de carência entre outros.

Artigo: Mundo corporativo X Emoções tóxicas

Percebo que muitos já se sentiram incomodados, melancólicos e angustiados ao pensar em mais um dia de trabalho, pois terão que lidar com chefes intransigentes, arrogantes, prepotentes, que farão exigências irreais, que muitas vezes usam de autoridade para humilhar, ofender e até mesmo perseguir alguns funcionários.

Pré-sal desperta atenção sobre seguro ambiental

A descoberta da grande demanda de petróleo encontrado na camada ultraprofunda pré-sal traz à tona diversas discussões no meio político e econômico, tanto de âmbito nacional como internacional. Vários interesses públicos e privados adentram o assunto, mas pouco se fala das coberturas de seguro ambiental envolvidas. Estas se referem aos riscos ecológicos que podem ser causados em detrimento da exploração e extração, de resultados ainda desconhecidos, da camada do pré-sal. O controle sob os danos ao meio ambiente é necessário para garantir a “saúde” ambiental também do Estado, o agente responsável pela operação. Em razão da crescente conscientização da sociedade e das indústrias sobre preservação, o próprio Estado, em parceira com a Susep, projeta a criação de uma empresa seguradora especialmente para cobrir os riscos ambientais, a “Seguradora Ambiental do Brasil”. Seria então o Estado regulando o próprio Estado. Das duas, uma: ou o projeto do pré-sal não sairá do papel pela falta de recursos financeiros ou a fiscalização ficará aquém do ideal. Com a criação da estatal todas as empresas deverão contratar o serviço compulsoriamente. Seria, a grosso modo, mais um tributo brasileiro e uma licença para poluir. Ao mesmo tempo, seria uma maneira de incentivar a população a adotar medidas menos agressivas ao meio ambiente e de recompensar parte da degradação ambiental que vem ocorrendo em todo mundo e despertando grande preocupação. O setor é bastante complexo e ainda precisa se desenvolver. As seguradoras privadas que cobrem riscos ambientais são poucas e acessíveis apenas às grandes empresas. Ainda assim não estão devidamente capacitadas para avaliar os potenciais riscos, garantir coberturas específicas e a regulamentação de sinistros.

Com que roupa eu vou trabalhar?

Aparência não é tudo, mas dizer que não conta é pura hipocrisia. Na área corporativa não é diferente, físico e vestuário são itens que influenciam desde a contratação à promoção. A preocupação das empresas com a roupa de seus colaboradores não é exagero, já que cada um deles representa a imagem da empresa como um todo. É importante conhecer o código de vestuário da empresa e observar os trajes de seus superiores. Dessa maneira, o colaborador poderá se vestir da maneira mais adequada àquele grupo com o qual trabalha, mesmo se não estiver de acordo com seu estilo próprio.

Cobrança em hospital público da capital paulista é aprovada

Foi aprovado ontem, 02, por 55 votos a 17, o projeto de lei que permite que todos os hospitais estaduais de SP sejam terceirizados. A nova lei, se aprovada, permitirá que pacientes particulares e que tenham plano de saúde sejam atendidos mediante cobrança. Tratamos do assunto ontem no Blog da Saúde.

Profissão: Saltador de trampolim

Sabemos que já passou o tempo em que o emprego atual seria o mesmo em que nos aposentaríamos. Se há tempos atrás permanecer por muitos anos na empresa foi motivo de orgulho, nos dias atuais leva vantagem aquele que acumula experiência em culturas empresariais diversas durante a carreira.

Existe feedback negativo?

Qualquer que seja a área em que um profissional trabalhe e o cargo que possua, ele ficará diante de situações de feedback. Seja no papel do emissor ou do receptor a circunstância pede sutileza e profissionalismo. O feedback seja ele positivo ou negativo é necessário e bem-vindo. A troca de informações e críticas contribui para o desempenho dos colaboradores e da empresa como um todo, mas isso dependerá da forma como é passado e encarado pelo outro.

Aposentadoria – Sempre muitas dúvidas!

A chegada na casa dos sessenta anos faz o contribuinte parar e fazer um balanço da vida, da carreira e do futuro. De um lado há o alívio e o reconhecimento por todo período em que esteve profissionalmente ativo, do outro a preocupação em manter o padrão de vida habitual quando se aposentar.

Notícias Recentes