Início Saúde Social Bike Anjo: pedalando com segurança

Bike Anjo: pedalando com segurança

64
1

Hoje em dia, fala-se muito de mobilidade urbana, em trocarmos nossos carros por bicicletas, da necessidade de investimento em transportes alternativos, construções de ciclovias etc. Mas andar de bike em meio ao trânsito, principalmente nas grandes cidades, não é uma tarefa fácil.

Então, é aí que surge o Bike Anjo, projeto que tem como objetivo mostrar que é possível pedalar sem medo e utilizar a bicicleta como meio de transporte com segurança.

Santa ajuda

O projeto começou com a ideia de facilitar a comunicação entre os ciclistas experientes e os que precisam de ajuda para começar.

Os chamados Bike Anjos dão dicas de quais são os melhores caminhos, acompanham os ciclistas iniciantes em seus primeiros trajetos e dão todo o suporte, ensinando o bê-á-bá da bicicleta. E detalhe: a assistência é totalmente gratuita.

A rede conta hoje com 250 voluntários espalhados por 26 cidades do Brasil, além da presença em Portugal também.

Os ciclistas experientes um dia também já foram iniciantes, e conhecem muito bem as dificuldades de começar a pedalar em uma cidade. Além disso, eles também querem chamar atenção para a bicicleta como parte importante no trânsito.

Financiando o projeto

Por causa do crescimento no número de pessoas que solicitam o serviço do Bike Anjo, eles inscreveram o projeto no Catarse, site de financiamento coletivo. Mas, para que mais pessoas possam continuar pedalando pela cidade com mais segurança, eles precisam de ajuda.

A iniciativa quer atingir mais pessoas e impactar um número maior de cidades. Então, se alcançada a meta estipulada no Catarse, de R$ 17.500, melhoras serão financiadas. Por exemplo, formalizar e expandir a prática num site que buscará melhorar a conexão entre os Bikes Anjos e os ciclistas iniciantes. Este sistema possibilitará outras ações, como oficinas e cursos para quem quer começar a pedalar, campanhas de educação, entre outras.

O projeto ficará no Catarse somente até sábado, dia 29 de outubro. Eles já alcançaram R$ 13.002, falta pouco para a meta estipulada. Portanto, se você quer ajudar e ainda ganhar brindes criativos, entre no site e apoie essa ideia! 😉

Uma bike a mais pode significar um carro a menos no trânsito. E quanto mais bicicletas nas ruas, maior visibilidade é dada para a necessidade de meios de transportes alternativos e sustentáveis.

O Blog da Saúde acredita que um trânsito mais compartilhado é possível!

1 COMENTÁRIO

  1. Infelizmente o motorista brasileiro não tem educação suficiente para respeitar o ciclista. Nossas vias são perigosíssimas, pois a todo momento os motoristas avançam sinal, param na faixa de pedestre, ultrapassam pela direito e andam acima do limite de velocidade da via. O hábito errado é comum e aceitável dentro do nosso 'jeitinho brasileiro'. Esse projeto é interessantíssimo, hoje nas cidades mais desenvolvidas do mundo as pessoas utilizam a bicicleta como meio de transporte, o que está diretamente relacionado ao IDH local. Creio que no Brasil, o trabalho de conscientização dos motoristas, e para criar infraestrutura nas vias será demorado. Mas vale investir

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui