Início Saúde Cultural As Dores de cabeça aumentaram durante pandemia; saiba os motivos

As Dores de cabeça aumentaram durante pandemia; saiba os motivos

Segundo o Google, a procura por "dor de cabeça" aumentou 33% entre 15 de março e 20 de junho, na comparação com o mesmo período de 2019.

92
0
dores de cabeça na pandemia
dores de cabeça na pandemia

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a dor de cabeça como uma das mais impactantes. Causada por vários fatores, ela afeta o humor, a disposição e, nos casos mais graves, até inviabiliza atividades cotidianas, como o trabalho.

Nos últimos meses, no entanto, elas estão mais relacionadas às mudanças de hábito provocadas pela pandemia. “Uma pessoa que passa muito tempo com a musculatura tensa e rígida em frente ao computador, ao celular ou desempenhando atividades que exigem muito tempo em uma mesma posição, podem sofrer com a dor tensional de cabeça que, geralmente, só alivia após o descanso”, afirma Sabha.

Para evitar as enxaquecas e dores de cabeça, o especialista recomenda racionalizar o trabalho, diminuir o tempo de uso das redes sociais, fazer alongamentos antes e depois de cada uma das atividades e um alinhamento específico do corpo com um profissional especializado em osteopatia craniana.

O PhD e fisioterapeuta reforça a importância de observar sinais que demonstrem que aquela dor de cabeça não é apenas um sintoma pontual. “A dor é um mecanismo que indica que algo não está funcionando de forma adequada no nosso corpo. Então, procure perceber se você está fora da sua rotina, se está trabalhando mais, extrapolando seus limites ou desempenhando mais tarefas do que está acostumado”.

Sabha cita ainda a importância de procurar sempre a ajuda de um especialista para diagnosticar a causa do problema. É necessário tratá-lo de forma adequada e responsável, específica para você.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui