Início Saúde Corporativa Artigo: A Espontaneidade das escolhas

Artigo: A Espontaneidade das escolhas

76
1

O ser humano nasce dotado desse dom: a Espontaneidade. No entanto, com o passar do tempo e o acúmulo de responsabilidades acabamos por pensar demais antes de falar e agir. Tal atitude nos faz refletir sobre a importância de nossas escolhas e seu resultado em nossa rotina. Abaixo, artigo da psicóloga Ana Flávia sobre o assunto, publicado no Blog da Simbiose Brasil. Boa Leitura!

Vivemos em constantes transições sociais, culturais e, principalmente, pessoais. Nesse cenário sem muitas respostas, mas com muitas perguntas, abro mais uma reflexão sobre as nossas escolhas. Nem sempre é fácil escolhermos entre uma coisa e outra, pois certamente a escolha que fizermos acarretará na perda de algo que também é significativo para nós.

Assim como em cada fase de vida, as escolhas que fazemos são singularmente diferentes, e cabe a nós avaliarmos como elas interferem no contexto em que estamos inseridos. Vamos nos descobrindo ao longo do tempo e, a cada descoberta, fazemos uma escolha.

Escolhi a Psicologia por querer saber os “porquês” da vida e uma de minhas descobertas no percurso acadêmico foi o Psicodrama. Esta teoria me chamou a atenção por ter como pilares conceituais a espontaneidade e criatividade, condições indispensáveis para o bom desenvolvimento dos diferentes papéis sociais, pelos quais se dão todas as relações humanas.

De forma indireta, espontânea, criativa e lúdica, as técnicas psicodramáticas conseguem estimular a manifestação verdadeira dos afetos individuais através da dramatização. Tive interesse em saber como essa teoria funcionava na prática. Em uma das “conversas de corredor” na faculdade, recebi um convite para ir ao Centro Cultural São Paulo para conhecer as sessões abertas de Psicodrama que acontecem lá. Escolhi confirmar minhas expectativas de que esse seria o momento ideal que abriria portas para novas descobertas e, conseqüentemente, novas escolhas.

Realmente é tudo muito espontâneo. O local onde acontecem as sessões é convidativo. O palco e o psicodramatista despertam a platéia a experimentar ser ator e autor de sua própria historia, colocando no palco questões trazidas pelos participantes, como situações familiares, amorosas, institucionais, enfim, aquelas que são da vida real.

Todos nós nascemos espontâneos e só deixamos de sê-lo devido a fatores adversos do ambiente afetivo-emocional e social. Quando permitimos trabalhar nossa espontaneidade ao longo da vida, podemos notar nossas ações desempenhadas com maior flexibilidade e criatividade. Nós escolhemos a faculdade que vamos fazer; a carreira profissional que queremos trilhar; as pessoas com quem vamos nos relacionar. E, se estamos fazendo escolhas, estamos buscando o que acreditamos ser melhor para nós, neste momento.

E você, tem feito as escolhas que acredita serem as melhores para o momento de vida que está?

Ana Flávia Fernandes Ferreira é Psicóloga formada pela Universidade São Marcos e atualmente desenvolve projetos na área de Recursos Humanos na empresa de comunicação Simbiose Brasil.

Psicodrama no CCSP
Realização: Associação Amigos do Centro Cultural São Paulo
Coordenação: Cida Davoli
Não há necessidade de inscrição.
Mais informações: Divisão de Ação Cultural e Educativa tel. 3397-4037 – Sábados, das 10h30 às 13h – Sala Adoniran Barbosa.
Para visitar a página do Psicodrama Público no Centro Cultural São Paulo clique aqui.

1 COMENTÁRIO

  1. Acredito que um ser humano equilibrado, que não se deixa esmorecer pelas dificuldades da vida e se cuida bem de uma maneira geral (corpo e mente) pode manter boa espontaneidade, ao sentir-se bem consigo mesmo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui