Início Saúde Social Apenas metade da população brasileira usa cinto de segurança no banco traseiro

Apenas metade da população brasileira usa cinto de segurança no banco traseiro

55
0

O Ministério da Saúde busca implantar ações para alertar os brasileiros sobre os riscos de não usar cinto de segurança. Uma pesquisa do MS, em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostrou que quase metade da população não usa cinto no banco traseiro de carro, van ou táxi.

O uso do cinto de segurança, tanto no banco traseiro quanto no da frente, reduz o risco de morte. Mas apenas 50,2% da população afirma usar o cinto quando está no banco traseiro de carro, van ou táxi. Já no banco da frente há um aumento do percentual. Cerca de 79,4% das pessoas com 18 anos ou mais dizem sempre usar o cinto.

Um estudo realizado pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) mostra que o cinto de segurança no banco da frente reduz o risco de morte em 45% e, no banco traseiro, em até 75%.

Estes dados servem como alerta para todos, seja motorista ou carona, de que usar o cinto é essencial.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui