Início Saúde Corporativa Ambiente de Trabalho – Que tipo de competidor você é?

Ambiente de Trabalho – Que tipo de competidor você é?

55
3

Além da cobrança externa entre concorrentes do mesmo setor, os profissionais atualmente são cobrados e exigidos dentro das instituições, para que se superem e alcancem melhores resultados dia a dia.

Para refletir sobre a temática e testar suas habilidades competitivas o Blog da Saúde convida para a leitura de artigo do consultor em Recursos Humanos Américo José da Silva Filho. Acompanhe.

Além da competição existente no mercado entre as empresas, também há a competição de profissionais que buscam uma oportunidade de trabalho e ainda entre as pessoas que já estão nas organizações e lutam por novos cargos e melhores salários. Para enfrentar a concorrência as empresas precisam melhorar sua produtividade e, por isso, exigem cada vez mais empenho, iniciativa e colaboração dos seus funcionários.

Isto gera uma competição entre os seus próprios profissionais, que se empenham para apresentar um trabalho melhor e serem reconhecidos. Esta é uma realidade do mercado atual, mas tem dois lados: um saudável e outro nem tanto. A competição não saudável é aquela feita pelo profissional que luta para conseguir uma posição melhor mesmo à custa dos seus colegas.

Mais do que apresentar um bom trabalho, ela se baseia nas intrigas, no popular “puxar-o-tapete”, e em se apoderar dos méritos dos outros. Já a competição saudável é inerente ao ser humano. Não existe nada de errado nisto, pelo contrário, é graças a ela ocorre o desenvolvimento das empresas e das nações. Na verdade, profissionais competitivos e eficientes são aqueles que agem com ética e respeitam seus colegas de trabalho, chefes, subordinados e clientes; possuem espírito de equipe e agregam valor à empresa e contribuem com a integração e colaboração no ambiente de trabalho.

Além disso, são pró-ativos e não meros “tarefeiros” (cumpridores de tarefas); buscam o desenvolvimento constante, seja por meio de cursos e especializações e também mostram empenho e assiduidade. Isto não quer dizer que ele deve ficar após o expediente, mesmo porque muitos fazem isto apenas para impressionar, mas deve mostrar prontidão quando sentir que sua presença pode ser útil para os objetivos da empresa.

Para avaliar o quanto você está preparado para realizar uma competição saudável, faça o teste abaixo, colocando um “x” de acordo como você age na maioria das situações.

* Américo José da Silva Filho, é consultor do IDORT/SP, especialista em Recursos Humanos e motivação de profissionais.

Que tipo de competidor você é?
Para fazer o teste e descobrir qual é o ser perfil de competição clique aqui.

3 COMENTÁRIOS

  1. […] Um cargo de gerente exige muito de uma pessoa, principalmente porque ela estará responsável pelo trabalho de uma equipe e não somente do seu. Para ter alcançado esse nível na carreira o profissional já deve ter passado por várias provações dentro do ambiente de trabalho. […]

  2. […] Um cargo de gerente exige muito de uma pessoa, principalmente porque ela estará responsável pelo trabalho de uma equipe e não somente do seu. Para ter alcançado esse nível na carreira o profissional já deve ter passado por várias provações dentro do ambiente de trabalho. […]

  3. BOA TARDE!…Adorei o artigo. Muito bom mesmo.
    Apenas alguns comentários:
    -competiçao é quando apenas um recebe o único ou a melhor recompensa. Essa situação retrata em si mesma uma contradição com qualquer forma de postura produtiva baseada em valores positivos. A competição é sempre um aviltamento das forças produtivas, porque coloca todos os membros do time em concorrência direta. Essa condição não pode ser saudável, logicamente.
    -digo e repito que a concorrencia dever ser com o mercado, e positiva!
    -internamente, perderemos em produtividade se dividirmos os interesses de todos. E aí, mal teremos ímpeto para concorrer com o mercado.
    -competiçoes em ambientes de trabalho são incompatíveis com os apêlos dos gestores de formação e desenvolvimento de equipes. O que acontece é que a grande maioria dos líderes não resolveu ainda a equação dessa forma de trabalho. Vejam a copa, se quebrarmos a união, o compartilhamento e o espirito de companheirismo dos atletas, como podemos ganhar o jogo já que a interdependência é a base primeira da produtividade de um grupo que almeja ser uma equipe?
    obrigada, muito sucesso!
    Angela Paes!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui