Ocultar

Sustentabilidade no DNA


O Blog da Saúde vai trazer as novidades do setor de Recursos Humanos durante os quatro dias do 38º Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas CONARH ABRH 2012.

Conhecida por utilizar produtos genuinamente brasileiros, a Natura usa de sua filosofia a melhor fórmula anti-idade: no auge dos seus 43 anos, ela não apresenta os sinais da idade e se mantém jovem no conceito de gestão de pessoas, produtos e ideologia sustentável.

Como uma empresa, hoje mundial, conseguiu alinhar o conceito lucro e sustentabilidade?

Alessandro Giuseppe Carlucci, diretor presidente da Natura, trouxe para o centro do debate questões como essa no 38º Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas CONARH ABRH 2012.

Segundo o executivo, a empresa viu uma oportunidade de inovar os seus produtos, alinhando sustentabilidade e lucro. Foi em busca dessa missão nas diversas regiões do Brasil e encontrou nas comunidades, com os produtos genuinamente brasileiros, como frutas, folhas e sementes, a fórmula perfeita.

A Natura já começou à frente de seu tempo. Como o próprio nome diz, começou a comercializar produtos naturais quando ainda não estava na moda.

“Em 1969, a maioria das marcas trazia a ideia que o legal era ter produtos com química, porque era uma ideia ligada ao luxo. O termo sustentabilidade é novo e ainda estamos aprendendo como lidar com isso nas organizações. Para a Natura que traz esse conceito no DNA é uma grande responsabilidade”, relata Carlucci.

Em 1983, a Natura lançou o refil dos produtos, que reduz em metade o impacto no meio ambiente, custa de 20% a 30% menos para o consumidor e, ainda, gera um lucro significativo para a empresa.

Como trazer a sustentabilidade para o dia a dia?

“Tem que haver a crença que gera valor ao negócio. É uma fonte de inovação. Para resolver essa questão tem que acreditar” – Alessandro Giuseppe Carlucci, diretor presidente da Natura

Fator humano

O negócio movimentado por 1,5 milhão de pessoas, entre revendedores e consumidores, consiste em um modelo de gestão que envolve muito mais do que uma relação financeira com a marca. “Trabalhar na Natura, para muitos colaboradores, significa autoestima, aprendizado sobre cosméticos e a realização de uma atividade, de sentir-se útil”, destaca.

Para finalizar, o executivo deixou cinco mensagens aos congressistas do CONARH ABRH, sobre o desafio humano – gestão de pessoas:

1-      Escolha o que quer transformar;

2-      Pense no alinhamento de propósito – engajamento: o quão você está alinhado à empresa? Tem que ter vontade de estar nela, pois passamos muito tempo no trabalho;

3-      Não perca a sua identidade e responsabilidade. A principal mudança está nas lideranças;

4-      Pratique o desapego do modelo antigo de gestão. A cultura mudou;

5-      Invista no capital social. Invista em educação, assim teremos indivíduos capazes de produzir inovação.


Comente

Deixe aqui sua opinião...