Ocultar

Campanha Nacional de Vacinação: poliomielite e sarampo


A campanha contra pólio será realizada em duas etapas, dias 18 de junho e 13 de agosto de 2011.

Quem deve tomar as duas gotinhas?
Todas as crianças menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) devem tomar as duas gotinhas para prevenir a paralisia infantil.

A segunda fase começa no dia 13 de agosto. Nesta data, os pais ou responsáveis devem levar as crianças novamente aos postos de vacinação, para que elas recebam mais duas gotinhas contra a pólio.

É importante levar a carteira de vacinação das crianças, para atualização das doses aplicadas.

Histórico

O último caso de poliomielite no Brasil foi registrado em 1989, na Paraíba. Em 1994, o país recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de eliminação da doença. Porém, é importante continuar vacinando as crianças porque o vírus da paralisia infantil ainda circula em outros países. De acordo com a OMS, 26 países ainda registram casos da doença e quatro deles são endêmicos, ou seja, possuem transmissão constante: Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão.

A pólio é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria das vezes, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada e transmitida por um vírus (o poliovírus) e a infecção se dá principalmente por via oral.

Vacinação contra o Sarampo

Em 2011, a campanha de vacinação contra a poliomielite terá uma novidade. No início da primeira etapa, em 18 de junho, além das duas gotinhas contra a paralisia infantil, municípios de oitos estados também vão vacinar crianças contra sarampo: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Bahia, Ceará e Alagoas.

Quem deve se vacinar contra o sarampo?
Nos municípios desses estados, todas as crianças entre um ano e menores de sete anos (6 anos, 11 meses e 29 dias) devem se vacinar contra o sarampo – mesmo que já tenham sido vacinadas antes.

Municípios das demais unidades da federação vão vacinar as crianças dessa faixa etária contra o sarampo no dia 13 de agosto (começo da segunda etapa de vacinação contra a pólio).

Esta vacinação contra o sarampo é chamada “campanha de seguimento” e costuma ocorrer em intervalos de três a cinco anos, para reforçar a proteção das crianças contra a doença e manter o Brasil sem transmissão disseminada do vírus do sarampo.

Histórico

A última “campanha de seguimento” ocorreu em 2004 e outra estava prevista para 2009, mas não aconteceu por conta da pandemia de gripe H1N1; nem ocorreu em 2010 por conta da vacinação contra a influenza pandêmica.

Planejada para 2011, a “campanha de seguimento” do sarampo aconteceria, em todo o país, na segunda etapa da vacinação contra a paralisia infantil, dia 13 de agosto. Porém, um surto de sarampo na Europa, que desde o início do ano já tem mais de 6,5 mil casos suspeitos notificados, sendo 5 mil somente na França, fez com o que o Ministério da Saúde, juntamente com estados e municípios, antecipasse a ação em áreas prioritárias.

Com a proximidade das férias de meio de ano, foram levados em conta três critérios para identificar os estados onde a “campanha de seguimento” contra o sarampo será antecipada nos estados com: maior fluxo turístico; densidade populacional, dificultando operações efetivas de bloqueio vacinal, em caso de surtos; e em localidades com menores coberturas da vacina tríplice viral nos últimos anos.

Assim foram identificados os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Bahia, Ceará e Alagoas.

Veja no quadro abaixo as vacinas que as crianças devem tomar, de acordo com a idade, a data da campanha de vacinação e o estado onde vivem:

Campanhas Nacionais Datas Público UF
1ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite 18 de junho (Dia de Mobilização) a 22 de julho Crianças de 0 a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) Todos os estados e municípios
1ª fase da Campanha de Seguimento contra o Sarampo Crianças de 1 ano a menores de 7 anos (6 anos, 11 meses e 29 dias) Todos os municípios de: AL, BA, CE, MG, PE, RJ, RS, SP
2ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite 13 de agosto (Dia de Mobilização) a 16 de setembro Crianças de 0 a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) Todos os estados e municípios
2ª fase da Campanha de Seguimento contra o Sarampo Crianças de 1 ano a menores de 7 anos (6 anos, 11 meses e 29 dias) Todos os municípios de: AC, AM, AP, ES, GO, MA, MS, MT, PA, PB, PI, PR, RN, RO, RR, SE, SC, TO e DF

1. Há risco para as crianças que vão tomar duas vacinas?
Não. As vacinas são seguras e podem ser dadas às crianças no mesmo dia, sem prejudicar a saúde delas.

2. As vacinas têm contraindicações?
Em geral, não. Porém, recomenda-se que as crianças que estejam com febre acima de 38º ou com alguma infecção sejam avaliadas por um médico antes de se vacinarem. Também não é recomendado vacinar crianças que tenham problemas de imunodepressão (como pacientes de câncer e AIDS ou de outras doenças e/ou tratamentos que afetem o sistema imunológico) e anafilaxia (reação alérgica severa) a dose anterior das vacinas.

3. Onde vacinar as crianças?
Os pais ou responsáveis devem procurar a Secretaria de Saúde do seu município ou estado para se informar sobre a lista de postos, bem como os endereços e os horários de funcionamento.

4. Só será possível vacinar as crianças nessas datas?
Não. As vacinas contra pólio e sarampo são oferecidas gratuitamente pelo SUS e estão disponíveis durante todo o ano, nos postos de saúde, para a imunização de rotina. Mas é fundamental levar as crianças às campanhas de vacinação, porque elas reforçam a proteção da saúde delas.

5. Como funciona o calendário básico de vacinação, fora das campanhas?
Vacina poliomielite oral – Os bebês devem receber a vacina aos dois, quatro e seis meses. Aos 15 meses, recebem o primeiro reforço. Porém, todas as crianças menores de cinco anos (de 0 a 4 anos 11 meses e 29 dias) devem tomar as duas doses durante a Campanha Nacional, mesmo que já tenham sido vacinadas anteriormente.

Vacina tríplice viral – As crianças devem tomar uma dose da vacina tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e caxumba) aos 12 meses e um reforço aos quatro anos. Porém, todas as crianças devem se vacinar nas “campanhas de seguimento”, mesmo que já tenham sido vacinadas anteriormente.

Restou alguma dúvida? Não deixe de perguntar!


Comentários

95 Respostas para “Campanha Nacional de Vacinação: poliomielite e sarampo”
  1. ernani disse:

    quero saber se a criança que esta com as vacina todas em dia é obrigatorio vacinar em todas as campanhas.

    • blogdasaude disse:

      Olá Ernani, o Ministério da Saúde não tem como obrigar os pais a levarem seus filhos aos postos de saúde nas campanhas. Porém, as campanhas de seguimento são calculadas a fim de proteger a população de doenças que possam vir de outros países, como é o caso do sarampo; são também feitas priorizando áreas de maior risco etc. Por esses e outros fatores, é importante levar os filhos das faixas etárias indicadas. Abraços

  2. Jane disse:

    Ola minha filha tem 1 ano e 8 meses e esta tomando antibiotico tem algum problema???

  3. angela disse:

    minha filha tinha parado de toma antibiodico na sexta e no sabado levei no posto e a pediatra falou que podia dar a vacina asim mesmo eu dei mas estou com medo de acontecer alguma coisa tem algum poblema sera que fais mal

  4. Max disse:

    Sábado, 18/08, levei meu filho, 2 meses e 20 dias de idade p vacinar contra pólio, dose injetável, conforme orientação médico-pediatra. Chegando lá, Posto SUS, disseram que só aos três meses.Não me explicando se era a Injetável ou gotinha. O que faço, visto q ele tomou a 1ª anti polio(gota) aos 2 meses?
    Meu filho terá que tomas as duas doses injetáveis, dois e quatro meses?

Comente

Deixe aqui sua opinião...