O aparelho foi implantado atrás de uma das retinas do finlandês Mikka Terho, portador de uma rara doença hereditária chamada retinite pigmentosa. Ele começou a perder a visão na adolescência.