A MPS é uma abreviação de Mucopolissacaridose, uma doença metabólica hereditária e rara. Significa que a pessoa nasce com falta ou diminuição das enzimas que digerem os glicosaminoglicanos.

Na contramão ao aumento de pessoas que estão acima do peso e que não seguem uma alimentação saudável, a dieta vegetariana se torna cada vez mais popular. Apesar de o vegetarianismo contribuir de maneira geral para uma alimentação menos gordurosa, não é sinônimo de uma dieta perfeita.

A pratica do vegetarianismo se divide em três grupos:

– Lactovegetarianos: consomem alimentos de origem vegetal, leite e derivados, mas rejeitam carne e ovos;
– Ovolactovegetarianos: não comem nenhum tipo de carne, mas ingerem ovos, leite e derivados;
– Vegetarianos (radicais): ingerem apenas vegetais, não comem carnes, ovos, leite e derivados.

Positivo

A pessoa que segue qualquer um dos tipos de dieta acima acaba ingerindo mais fibras, vitaminas, minerais e menos gorduras ruins. De acordo com a médica nutróloga Dra. Vivian Suen, da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), devido a não ingestão de carnes vermelhas, fonte de gordura saturada, a dieta vegetariana pode contribuir para o melhor controle do colesterol e assim auxiliar na prevenção de doenças cardiovasculares. Também contribui para uma melhora na pressão sanguínea, obesidade e diabetes.

Negativo

Diferentemente do que muitos pensam a respeito da deficiência protéica neste tipo de dieta, o maior descuido do vegetarianismo consiste na falta de ferro e anemia ao organismo. “Chamo a atenção para os vegetarianos radicais ou vegans, que não ingerem nenhum alimento de origem animal, como ovos e leite, eles podem desenvolver deficiência de vitamina B12, indispensável na formação do sangue e necessária para uma boa manutenção do sistema nervoso e do metabolismo. Nesse caso, precisa ser feita uma suplementação da vitamina”.

A vitamina D também é outra fonte vitamínica em ausente na dieta vegetal. Ela é encontrada em duas formas: esgocalciferol (vitamina D2) e colecalciferol (vitamina D3). O problema é que a vitamina D3 é obtida especialmente em peixes de água salgada, fígado e gema de ovo. Para equilibrar esta carência os vegetarianos devem ficar expostos de 5 a 15 minutos diariamente ao sol.

Estilo de vida

Para a maioria dos vegetarianos, a saúde física é uma causa secundária à adoção da prática, os aspectos filosóficas e éticos vêm em primeiro plano. Entre eles estão a defesa dos direitos dos animais, compromisso com a natureza e/ou morais religiosas. Existem também vegetarianos extremistas, conhecidos como vegans, que vivem em comunidades totalmente reclusos porque não podem consumir qualquer produto de origem animal. Será possível?

O leite é o primeiro alimento que ingerimos em nossas vidas. É um alimento rico em nutrientes, essencial para prevenção de uma doença que atinge dez milhões de pessoas no Brasil, a osteoporose, e ainda é responsável pelo vínculo efetivo e maternal presente nos mamíferos.