A nova técnica não deixa cicatriz, é feita com só uma incisão, o que a torna minimamente invasiva e barata.

Casos graves de aterosclerose na perna – quando as artérias ficam obstruídas por acúmulo de gordura e colesterol – podem ser resolvidos com uma nova técnica.