Anvisa descobre que próteses mamárias da marca holandesa Rofil eram terceirizadas pela empresa Poly Implant Prothese (PIP), proibidas no Brasil por serem produzidas com silicone industrial e apresentarem riscos à saúde.

A empresa Poly Implant Prothèse, a PIP, comercializou silicones que são prejudiciais à saúde da mulher. O caso virou questão de saúde pública e o SUS custeará a remoção das próteses em mulheres que apresentam risco de ruptura.