Os remédios jogados em lixos comuns podem prejudicar o meio ambiente e a saúde de muitas pessoas.

Os dados fazem parte de um estado da USP. Secretaria de Estado da Saúde discorda da relação.

O programa ofertará bolsa federal de R$10 mil a médicos que atuarão na atenção básica da rede pública de saúde, sob supervisão de instituições públicas de ensino

Documentário “Muito além do peso” abre uma discussão importante: Houve um tempo em que o Brasil era o país da fome, hoje é o da obesidade. E quem sofre mais são as crianças!

Expectativa da Secretaria de Estado da Saúde é atender cerca de 500 pessoas no hospital estadual de Taipas, com exames gratuitos.

Desde setembro de 2010 a medida havia sido anunciada, mas foi assinada pelo Conselho Municipal de Nova York semana passada.

O Ministério da Saúde lançou esta semana a segunda edição do manual para o uso racional de 343 medicamentos que estão entre os mais consumidos em todo o Brasil. Todos estão disponíveis na rede pública, como antibióticos, anti-inflamatórios e remédios contra hipertensão e diabetes.

Pesquisa de Assistência Médico-Sanitária 2009, divulgada pelo IBGE, aponta: o número de leitos para internação no Brasil caiu entre os anos de 2005 e 2009. Neste período, o País perdeu 11.214 leitos, queda de aproximadamente 2,5%.

“Muitas faces, muitos lugares: prevenção do suicídio ao redor do mundo” é o tema deste ano escolhido pela Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio e pela OMS para hoje, 10 de setembro, o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio.

Sempre que o assunto é saúde paramos para pensar quanto gastamos, quanto isso custa do nosso orçamento diário. Fora que cuidar da saúde, com consciência não significa um “rombo orçamentário” com medicamentos.

Uma ação da Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária apoiada pela Polícia Civil recolheu numa garagem em Socorro (zona sul de SP) materiais hospitalares e cirúrgicos fabricados sem nenhum padrão técnico de higiene.