Todos nós temos sonhos. Milhares deles. Uma viagem? Um carro? Um curso? Quanto vale a realização? Por mais simples ou arrojado que seja o seu ideal, ele irá precisar de mais do que “boas intençōes”. E para isso, algo que vai fazer diferença é a disciplina.

Uma das frases mais faladas (e cantadas) no Reveillon é a tradicional “muito dinheiro no bolso e saúde para dar e vender!”. No entanto, com a virada do ano, poucas são as pessoas que realmente decidem controlar sua situação financeira. É preciso combinar atitude, disciplina e muita perseverança.

No próximo sábado, 27 de novembro, será celebrado no Brasil e em mais de 60 países o Dia Mundial Sem Consumo (Buy Nothing Day, em inglês). O objetivo é incentivar o consumo consciente e a luta contra a compra desenfreada.

Com a proximidade do final do ano, das férias e das festas de Natal e Ano Novo, geralmente, as pessoas acabam gastando mais do que recebem, contando o décimo terceiro salário. Mas você sabe quanto vai receber?

Administrador, consultor financeiro e autor de diversos livros, entre eles o best-seller “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”, Gustavo Cerbasi conversou com o Blog da Saúde durante o Conarh 2010 e passou dicas de como é possível planejar o futuro sem esquecer o presente.

Aprende-se, geralmente, a lidar com dinheiro quando há o desejo de tornar palpável algum sonho, objeto ou brinquedo. Os pais incentivam os filhos a economizar para conseguir aquilo que desejam, ou os próprios filhos acompanham as economias dos pais.

A inversão de horários é um fator prejudicial à nossa saúde.

Quem nunca se redeu às infinitas parcelas sem juros para comprar algo? O Brasil está no topo do ranking dos países onde mais de compra parcelado no mundo. Nenhum problema em aumentar as conquistas e esticar o pagamento, porém, alguns cuidados devem ser tomados para que o pagamento da fatura não se torne uma tortura.

Quando nossas finanças pessoais não estão equilibradas nossa saúde financeira adoece e compromete todas as nossas relações. Para mantermos o controle sobre nosso dinheiro e alcançarmos o sucesso a receita única é o bom senso.

Para investir de maneira consciente, atente-se a três fatores: Planejamento, Disciplina e Tempo.

A mesada é uma maneira de a criança aprender a usar o dinheiro.