A pesquisa foi realizada com mais de cinco mil meninas nos Estados Unidos.

A constatação faz parte de uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP).

Com o aumento da expectativa de vida da mulher após a menopausa, é preciso alertar para os problemas associados à diminuição dos hormônios, que podem danificar a saúde e a qualidade de vida.

A dorzinha chata que atinge as mulheres naqueles dias podem ser amenizadas com uma boa alimentação, atividades físicas e uma bolsa de água quente.

Nesse período acontece uma alteração neuroquímica que deixa muitas mulheres “insuportáveis”. A alimentação pode auxiliar no controle dos sintomas, como alterações emocionais e dores pelo corpo.

A quantidade de absorventes que são descartados ao longo da vida da mulher gera muitos quilos de lixo e prejudica o meio ambiente. Pensando nisso, os coletores menstruais foram projetados oferecendo uma solução para o meio ambiente e para o conforto da mulher.

Em caso de suspeita, realize um teste o quanto antes.

Neste caso, nos referimos aos sangramentos inesperados, sem contar com a possível perda de sangue na primeira vez de uma mulher.