Estudos apontam que, em 2025, o número de fraturas de fêmur relacionadas à doença em homens deve representar quase 30% do total de casos.