Ocultar

Os cinco novos medicamentos do Farmácia Popular

A lista de medicamentos ofertados pelo Programa Farmácia Popular do Brasil cresceu de 108 para 113 esta semana.

Os cinco novos medicamentos que integram o elenco: losartana potássica (contra hipertensão arterial), loratadina (antialérgico), fluoxetina (antidepressivo), clonazepan (ansiolítico) e alendronato de sódio (osteoporose).

O losartana potássica será gratuito, ao lado dos outros 12 medicamentos para hipertensão e diabetes que, desde fevereiro, integram a ação Saúde Não Tem Preço. Os outros quatro itens terão 90% de desconto.

Os cinco medicamentos incorporados tratam de doenças crônicas, que acometem grande parte da população. O acesso será facilitado nas 547 unidades administradas pelo governo federal.

Farmácia Popular

O Farmácia Popular do Brasil foi criado em 2004 pelo governo federal para oferecer à população mais uma forma de obtenção de medicamentos, além dos 560 tipos oferecidos gratuitamente nas unidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

O programa foi estendido à rede privada de farmácias e drogarias em 2006, recebendo a denominação “Aqui Tem Farmácia Popular”, onde são ofertados 25 itens. Este programa já conta com 15.326 estabelecimentos credenciados em 2,5 mil municípios.

- Confira a lista oficial dos medicamentos disponibilizados pela rede própria do Programa Farmácia Popular

Email This Post Email This Post

Gratuidade dos remédios contra Hipertensão e Diabetes será implementada até o próximo dia 14. Até hoje, o governo pagava 90% do valor do medicamento e o cidadão tinha que complementar com o restante.

As 15 mil farmácias e drogarias privadas conveniadas ao programa Aqui Tem Farmácia Popular terão até o dia 14 de fevereiro para se adaptar à medida. Qualquer brasileiro pode ter acesso aos medicamentos desde que apresente um documento com foto, o CPF e a receita médica.

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 900 mil hipertensos e diabéticos devem ser beneficiados com a medida.

O programa oferece ainda remédios subsidiados para outras cinco doenças: asma, rinite, Mal de Parkinson, osteoporose e glaucoma. No total, são 24 tipos de medicamentos.

- Veja aqui a lista completa dos medicamentos oferecidos

- Saiba onde encontrar as unidades da rede própria do Farmácia Popular no seu estado

- Veja também os endereços das farmácias e drogarias privadas que integram o Programa

Email This Post Email This Post

Foi aprovado um novo projeto de lei pela CAS (Comissão de Assuntos Sociais) do Senado, em que o Ministério da Saúde terá que atualizar a tabela de remédios do SUS pelo menos uma vez por ano.

A tabela desatualizada há quase dez anos, faz com que as pessoas entrem na Justiça para obter os remédios atuais.

Falta ainda ser aprovada pela Câmara dos Deputados e pelo presidente Lula para que então seja publicada no Diário Oficial, mas o Ministério já apoia a medida.

Segundo estudo da Fiocruz, os remédios contra o câncer são os mais requisitados na Justiça, e muitas vezes, os próprios médicos do SUS fazem a solicitação.

A União gastou R$ 83,16 milhões com a compra de medicamentos em 2009, em 1.780 ações judiciais. O valor é 75% superior ao gasto em 2008.

Um dos motivos por tantas ações, é que 60% dos pacientes que recorrem, poderiam ser tratados com remédios similares que o SUS oferece. Os 40% restantes pedem medicamentos que, muitas vezes, ainda não estão aprovados pela Anvisa.

Para entrar na lista do SUS, o remédio terá que ter registro na Anvisa e sua eficácia e segurança também serão avaliadas.

O Blog da Saúde apoia iniciativas que propiciem aos pacientes acesso aos medicamentos e mais segurança!

Email This Post Email This Post