A partir de vídeos, cursos, dicas e materiais didáticos, organizações e pessoas podem aprender sobre investimento, juros e planejamento.

Geralmente com débito em conta, você vai juntando mês a mês, quase sem perceber.

Quem busca uma alternativa mais segura, mas com menor rendimento, a poupança é a melhor opção.

Comprar carro e imóvel, estudar… Saiba como planejar adequadamente as suas finanças.

Especialista indica caminhos para fazer o dinheiro render – e eles vão muito além de cortar gastos e economizar. Confira!

Levantamento feito pela Ong Contas Abertas mostra que baixo investimento das empresas é um dos fatores determinantes

Apesar do Brasil ser a 6ª economia, os gastos do governo com saúde se equiparam ao de países africanos, segundo a OMS.

O Conselho Federal de Medicina não reconhece a terapia celular, mas governo investe R$15 milhões na produção de células-tronco.

O ano de 2010, como qualquer outro ano eleitoral traz consigo anseios e promessas. Algumas delas esperamos que saiam do papel.
Para as eleições desse ano, a Frente Parlamentar da Saúde quer aprovar a Emenda 29.
A decisão obriga que estados e municípios invistam, cada um, 12% e 15% do imposto em ações e serviços voltados à […]

Segundo um estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz o Brasil gasta apenas 3,4% do seu Produto Interno Bruto (PIB) em saúde, o equivalente a cerca de US$ 153. A porcentagem está bem aquém dos 6% recomendados pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

O investimento é repartido entre os Governo Federal, Estaduais e Municipais, sendo que os gastos proveniente da União vem diminuindo.

É comum ouvirmos e até falarmos que a solução para o problema da educação no país é aumentar o salário dos professores e investir em infraestrutura.

Existem dois tipos de pessoas quando o assunto é dinheiro e investimento: aqueles recalcados, mais conhecidos como pão-duros, e aqueles que gostam de gastar e arriscar. Quando as verdinhas estão sobrando, cada um desses perfis age de uma maneira diferente. Reconheça qual seu estilo e saiba melhor como e onde investir seu dinheiro.

Além das características pessoais do investidor, o investimento também depende da quantidade de dinheiro disponível e do aguardo do rendimento. Mas, um detalhe é comum e essencial: informação adequada e planejamento são indispensáveis antes de investir.

Você pode optar.

O empresário americano Robert Kiyosaki, escritor do bestseller “Pai Rico, Pai Pobre” defende a tese da agressividade. Para ele, só é possível enriquecer aqueles que montam um negócio próprio ou investem em ações. Ele se baseia em uma premissa: Se você parar de trabalhar continuará ganhando dinheiro?

Apesar do espírito ativo, ele mantém a disciplina. Dono de grandes montantes de dinheiro, pensa duas vezes antes de comprar alguma coisa.
Uma boa opção também é diversificar, dessa forma, o risco de “perder tudo” é bem menor.

Mas afinal, onde investir?

O Blog da Saúde pediu algumas dicas ao Analista de Planejamento e Controle do Banco Safra, Rafael Ferreira Reis de Souza.

Dezesseis dos estados brasileiros não investiram a quantidade fixada pela Constituição em ações de saúde. Segundo emenda 29, pelo menos, 12% das receitas estaduais deveriam ser destinadas a ações diretas à saúde, ou seja, com hospitais, exames e medicamentos.

Porém, a maioria dos governantes inclui em seus gastos saneamento básico, aposentadoria, alimentação e planos de saúde para funcionários estaduais. O somatório não investido corretamente chega a R$ 3,6 bilhões.

Estados como Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro, entre outros não serão punidos pelo não cumprimento da lei. Já que o grande responsável pelo desvio da verba com saúde é a sua própria escritura, muito subjetiva.

Desde 2002, o Congresso Nacional tramita um projeto que visa regulamentar a lei, determinando claramente o que é e não investimento em saúde.

O Blog da Saúde aguarda a aprovação do projeto e a preocupação dos estados em investimentos com saúde.

Para investir de maneira consciente, atente-se a três fatores: Planejamento, Disciplina e Tempo.

A mesada é uma maneira de a criança aprender a usar o dinheiro.