Esta doença pode acontecer com qualquer pessoa, independentemente da idade e do sexo.

A conscientização da população para a importância de procurar ajuda médica nos casos de incontinência urinária é o principal objetivo da campanha “Segura aí”

São 23 áreas: Trofismo, crise asmática, hiperatividade, tabagismo, sono, apneia, tratamento psicológico para dependentes de cocaína/crack, incontinência urinária, fibromialgia, efeitos da suplementação, menopausa, ovários policísticos, síndrome das pernas inquietas, puberdade precoce, câncer de cabeça e pescoço, enxaquecas, hipertensos, entre outros.

A agência reguladora americana, FDA, aprovou a injeção de Botox para tratar incontinência urinária em pessoas com condições neurológicas que tem a bexiga hiperativa.

A incontinência urinária não é uma doença, mas precisa ser tratada. Este distúrbio, que atinge mais mulheres (25% da população mundial) do que homens, porém não exclusivamente o sexo feminino, interfere diretamente na qualidade de vida de quem sofre desse incômodo.

Mesmo dificultando as atividades cotidianas e até a vida social, muitos acabam não procurando ajuda médica