Hoje, 10% dos brasileiros sofrem com essa síndrome. As mulheres correspondem a 80% dos casos e ainda não existe uma causa única para o diagnóstico. Entenda a doença e tire suas dúvidas.