Um estudo finlandês faz com que a Organização Mundial da Saúde revise a segurança da vacina Pandemrix.

Os cientistas detectaram que as pessoas infectadas pela gripe suína desenvolveram uma resposta imune incomum e incrível.

O alerta global da gripe A H1N1 foi suspenso no meio de 2010 pela OMS, um ano após ter sido declarado. Com um balanço final de 19 mil mortos, foi muito menos mortal do que a gripe comum.

O Brasil registrou 99 mortes e 773 casos de influenza A (H1N1) nos oito primeiros meses do ano, contabilizados até o dia 4 de setembro.

As secretarias de Educação e Saúde da cidade do Rio de Janeiro vão fazer um mutirão para vacinar professores da rede pública contra a influenza A (H1N1) – gripe suína. O objetivo é imunizar os 30 mil professores que trabalham em sala de aula.

Análise preliminar do Ministério da Saúde, com os números parciais da gripe H1N1 (gripe suína) no Brasil, aponta que o número de casos graves e de morte causadas pela doença no Brasil caiu entre março e julho, em todas as regiões do país.

O Comitê de Emergência da Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu manter o nível máximo de alerta pandêmico para a gripe A (H1N1), o nível 6.

A Universidade Federal de São Paulo – Unifesp busca voluntários para um estudo que vai desenvolver uma nova vacina para maior proteção contra a gripe H1N1 e outros vírus que podem circular neste período do inverno.

A campanha de vacinação contra a gripe suína termina hoje no Estado de São Paulo. A partir de amanhã, os postos de saúde só irão vacinar crianças de seis meses a 4 anos e 11 meses e aquelas portadoras de doenças crônicas até oito anos que precisem receber a segunda dose da vacina.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acaba de aprovar uma vacina contra a gripe H1N1 produzida sem a proteína do ovo. A injeção é indicada para todos, mas foi produzida especialmente para as pessoas que são alérgicas a essa proteína.

Aviso aos adultos de 30 a 39 anos e pais de crianças de 2 a 5 anos incompletos: quarta-feira (2) é o último dia para receber a dose da vacina em um dos 36 mil postos do país.

O novo grupo incluso na campanha deverá tomar a vacina a partir de hoje (24) até o dia 2 de junho.

Fiquem atentos! Adultos dentro da faixa etária indicada poderão tomar a vacina nos postos de saúde entre 10 de maio a 21 do mesmo mês.

Futuras mães estão entre o grupo de risco de contaminação, e apenas 63% delas tomou a vacina.

Crianças de seis meses a dois anos devem tomar a segunda dose da vacina trinta dias após a primeira vez – só assim dá para garantir a imunização. Nessa faixa etária a vacina é aplicada em duas meias doses.

Recentemente falamos aqui sobre a aprovação da Anvisa de levar a vacina às clínicas particulares. Assim, mesmo pessoas que não estejam no grupo de risco poderiam pagar pela dose.

Dizer que tem asma, bronquite e diabetes sem na verdade ter, para receber a dose da vacina, é justificado por medo ou falta de informação?

Começou a quarta etapa da campanha para idosos com doenças crônicas que também receberá gestantes, doentes crônicos de qualquer idade, crianças de seis meses a 2 anos e jovens de 20 a 29 anos.