Para equilibrar as finanças, busque alternativas mais baratas de passeio e evitar fazer refeições fora de casa.

Pequenas mudanças nos hábitos e nas compras já fazem uma grande diferença no fim do mês.

O café antes do trabalho, o docinho após o almoço são pequenos gastos que muitas vezes ficam de fora da planilha,

O ano para o brasileiro só começa após o Carnaval. Então, chegou a hora de arregaçar as mangas e colocar todos os gastos no papel, para não se enrolar em dívidas nos próximos meses.

Ao fazer um planejamento com as finanças, o lazer não pode ficar de fora.

Algumas mudanças no cotidiano podem ajudar você a sair do sufoco; saiba quais são elas.

A pesquisa, realizada em setembro, mostrou que os brasileiros pretendem gastar, em média, R$ 364 com presentes neste fim de ano.

No próximo sábado, 27 de novembro, será celebrado no Brasil e em mais de 60 países o Dia Mundial Sem Consumo (Buy Nothing Day, em inglês). O objetivo é incentivar o consumo consciente e a luta contra a compra desenfreada.

Ter um filho gera muitas despesas, mas não há maior recompensa. Os pais sabem que irão dedicar uma parcela da renda ao bebê, apesar de não fazerem ideia do quanto destinarão a esses cuidados.

Não me planejei, e agora? Comprar a prazo ou à vista, qual a melhor opção? Como posso planejar os gastos do mês?

Segundo um estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz o Brasil gasta apenas 3,4% do seu Produto Interno Bruto (PIB) em saúde, o equivalente a cerca de US$ 153. A porcentagem está bem aquém dos 6% recomendados pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

O investimento é repartido entre os Governo Federal, Estaduais e Municipais, sendo que os gastos proveniente da União vem diminuindo.