A restrição de nutrientes e o efeito sanfona prejudicam a saúde, causando, até mesmo, doenças cardiovasculares.

O benefício é para quem pratica exercícios físicos, de acordo com pesquisadores da Universidade Loughborough.

Além de emagrecer, esta atividade traz diversos benefícios à saúde.

A nutricionista Michelle Bento expõe os fatores que devem ser levados em conta e alerta para os riscos dos regimes sem orientação médica.

Viver a mudança de hábitos alimentares é um processo difícil até chegar ao resultado final almejado. Tem que estar com o emocional preparado para lidar com as “recaídas”.

Além de criar um desequilíbrio hormonal, dormir mal eleva os níveis de cortisol, responsável pelo stress, provocando desejo por alimentos “reconfortantes” – como os carboidratos.

Está no café da manhã o grande truque para perder e manter o peso. Essa teoria já é um consenso entre os médicos.

Pesquisa aponta que as mulheres pensam muito em dieta, mas não colocam em prática.

A técnica está na lista de procedimentos médicos para emagrecimento, mas, diferente de outras, não é uma cirurgia e sim um método endoscópico.

Com moderação e atitudes simples, compreendendo como o corpo faz a “leitura” da queima de calorias, também aliado aos exercícios, você consegue perder peso sem passar fome com as dietas da moda. Confira o vídeo ilustrativo da Asap SCIENCE.

A iniciativa tem o objetivo de estimular uma transformação de hábitos para quem está acima do peso a fim de que tenham mais qualidade de vida e se tornem pessoas mais saudáveis

O laboratório Abbott decidiu ontem (23) suspender a produção e a venda do Reductil (monoidrato de sibutramina), um dos medicamentos para perder peso mais vendidos do Brasil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária determinou a dose máxima que um médico pode prescrever do remédio sibutramina: 15 miligramas diárias.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) criou restrições para venda de remédios que contenham sibutramina, presente em remédios para emagrecer. A substância passa a receber a classificação de anorexígena (atua no sistema nervoso central), e a tarja dos medicamentos muda de vermelha para preta.

Você está às voltas com a busca da dieta ideal? É certo que emagrecer não depende apenas de uma dieta alimentícia, mas comer bem e emagrecer seria um sonho. Sonho? Bem, talvez um sonho não tão distante.

Fondue, risoto, caldinho de feijão, canjica. Com o friozinho do inverno o cardápio acaba ganhando calorias extras, e com elas vêm as preocupações com o peso e a autoimagem. Os quilinhos a mais começam a incomodar e logo se chega a conclusão de que é preciso emagrecer. Mas antes de se entregar a dietas restritivas – e muitas vezes perigosas para a saúde -, que tal relacionar os mecanismos fisiológicos que ligam os pensamentos e emoções à forma física?