Toca o despertador, reunião importante no escritório, você se espreguiça entre os lençóis, de um lado, do outro e… Para cima? Que desastre, não dá para ficar de pé: as dores lombares atacam de novo.

Com as mudanças na rotina, os casos de dor nas costas podem aumentar nesta época do ano. Mas o período também é ideal para dar ainda mais atenção aos sinais do corpo e preocupar-se com a prevenção.

Sofrer com dor nas costas é bastante comum e nada agradável, até 80% dos adultos sofrem com dor lombar

Atividades do nosso dia a dia podem prejudicar a coluna, saiba o que deve ser evitado!

É científico: andar de cabeça baixa favorece produção de hormônio relacionado ao estresse.

Teoria divide opiniões. Um estudo apontou que a postura corporal facilita o acesso e retenção de memórias autobiográficas em jovens e adultos.

Aumenta o número de pessoas que correm o risco de causar dano irrecuperável às espinhas dorsais, nucas, ombros e punhos. Tudo por culpa das posições mais inusitadas em que as pessoas utilizam seus laptops.

Com pequenas mudanças de hábitos, dentistas e professores poderiam evitar as Lesões por Esforços Repetitivos (LER). Profissionais que trabalham em atividades repetitivas, com posições fixas ou posturas viciosas, como dentistas e professores, acabam comprometendo a saúde de suas articulações.

Quem já vê benefícios no projeto pela redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais pode acrescentar mais um item à lista: Benefícios à Saúde Física! A mudança será significativa na diminuição dos problemas de saúde causados pelo excesso de trabalho, em sua maioria associados à postura incorreta e o tempo que passamos na frente do computador. Olhos, pernas, barriga e tendões são atingidos pela exposição inadequada ao micro, mas a maior vítima são nossas costas.