Dr. Bactéria indica pequenas ações que melhoram a saúde nesta época do ano e acaba com alguns mitos.

Cientistas do Reino Unido realizaram pesquisas para descobrir os benefícios de produtos que combatem doenças.

Pesquisadores da USP alertam para risco de doenças entre pacientes, funcionários e visitantes por falta de higienização.

Em meio a diversos surtos no país, é preciso saber quais são os sintomas que diferenciam cada doença.

Campanha busca alertar população sobre os cuidados para evitar a reprodução do Aedes aegypti.

Diversas mortes poderiam ter sido evitadas caso o hábito higiênico fosse usado diariamente.

Tanto o motorista quanto o pedestre inalam nanopartículas que prejudicam a saúde e podem causar leucemia, asma e doenças cardiovasculares.

Casos de doenças como a leptospirose e a dengue costumam aumentar: previna-se.

Fazer dietas radicais e perder peso rápido também pode fazer mal às unhas. Deixá-las sem esmalte e hidratá-las são hábitos que as mantêm saudáveis

De doenças crônicas à diminuição dos anos da expectativa de vida, grande número de pesquisas revela os malefícios causados pelo sedentarismo

Entre as doenças que podem ser transmitidas pelo beijo na boca, estão gripe, resfriado, faringite, amigdalite, hepatite B, mononucleose, herpes labial, tuberculose e meningite.

A água e os alimentos contaminados, além do acúmulo de lixo, favorecem o surgimento de doenças e agravos

Algumas possuem condições perigosas, enquanto outras podem desgastar lentamente a saúde mental e física com suas longas horas de expediente e estresse.

Pode parecer uma utopia, mas alguns médicos acreditam que é possível envelhecer sem “ficar velho”. Entretanto, a Medicina Antienvelhecimento não é uma especialidade médica reconhecida no Brasil.

A rede é uma ótima fonte para quem deseja ampliar seus conhecimentos sobre o mundo da saúde, mas quando a própria está em risco, a ajuda de um médico é essencial.

Crianças que não brincam na rua ou se sujam na lama são mais propensas a terem alergias e inflamações.

Ao cuidar da própria saúde, a mulher evita passar infecções para os filhos, marido e pais idosos.

Está tão difundido que foi apelidado de “peste negra do século 21”, segundo relatório.