Existem situações que não somos capazes de controlar, como uma demissão, mas podemos nos preparar para o dia em que ela chegar e minimizar os impactos.

Em 2000, o termo assédio moral era praticamente desconhecido no Brasil. Um estudo, feito a partir de 2.072 entrevistas, revelou um dado alarmante: 42% dos entrevistados afirmaram que sofriam humilhações no trabalho.

Quem já enfrentou a situação sabe como é. Quem ainda não enfrentou cedo ou tarde passará por isso. Quando somos demitidos, ou em qualquer outra situação inesperada e desconfortante, nosso corpo emite estímulos involuntários. Os músculos se contraem, os batimentos cardíacos aumentam e hormônios como adrenalina e cortisol são liberados.