O dia 31 de maio, marcado como o Dia Mundial de Combate ao Fumo, serve como alerta para que fumantes parem de fumar.

Dois estudos recentes mostraram os benefícios de parar de fumar: o cigarro pode tirar, em média, 10 anos de sua expectativa de vida.

Além da menopausa, mulheres fumantes apresentam problemas na saúde reprodutiva.

Estudo indica que a inalação da fumaça de um incenso pode causar mutações no DNA.

Este mal mata cerca de três mil brasileiros por ano.

Produto é bastante popular entre os jovens, mas seus malefícios não são tão conhecidos.

Esta pode ser a explicação do motivo que leva os homens a sofrerem mais de câncer do que as mulheres fumantes.

Entre as mudanças, está o fim do fumódromo.

Saiba quais são os riscos e como parar de fumar.

Profissional afirma que é essencial se comprometer com as metas traçadas após decisão de abandonar o tabagismo.

Outro bom motivo para comemorar é a redução na frequência de fumantes passivos em casa, que passou de 12% para 10% em 2012

Em 2103, o tema escolhido para ganhar destaque foi o uso de narguilé que traz malefícios mais severos do que o cigarro

As razões: custos dos intervalos para fumar, excesso de faltas e perda de produtividade devido à dependência em nicotina.

Entre as crianças, os danos do contato com a fumaça que sai do cigarro são maiores. Primeiro, porque a fumaça contém mais nicotina do que a tragada pelo fumante. Segundo, porque elas possuem organismo mais sensível aos componentes do tabaco.

Estudo revela que em menos de 25 anos, população tabagista passou de 31% para apenas 16,8%.

“Sociedade livre do tabaco. Divulgue esta ideia!”

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou neste domingo (7) portaria que amplia o acesso de pessoas tabagistas ao tratamento contra o fumo

Pesquisa americana mostra que tabagistas demoram seis semanas a mais para se recuperar de lesões ósseas.