O Conselho Federal de Medicina entrou com uma ação civil pública contra a União, representada pelos ministérios da Saúde e da Educação, para tentar barrar o Programa

Insatisfeitos com as recentes medidas anunciadas pelo governo federal relacionadas à categoria, médicos voltam a protestar hoje (16) em várias cidades

Estudantes de medicina e entidades de todo país organizam manifestações contra a intenção do governo federal

Levantamento elaborado por CFM e CREMESP pontua os principais desafios para reverter a atual situação

Para o Conselho Federaç de Medicina (CFM), exames únicos aplicados no fim do curso não contribuem para o aumento da qualidade técnica e ética dos médicos egressos das escolas brasileiras

Parecer do Conselho Federal de Medicina (CFM) permite que gestantes cobertas por planos de saúde e médicos estabeleçam acordos específicos para o acompanhamento presencial dos partos.

Conselho Federal de Medicina (CFM) proíbe uso de diferentes técnicas para deter o envelhecimento, como a reposição hormonal e a suplementação com antioxidantes (vitaminas e sais minerais).

“Publicidade médica. Siga a prescrição para não errar na dose” é o tema do Conselho Federal de Medicina para anunciar as regras previstas na nova resolução.

O Conselho Federal de Medicina pede a atenção dos 370 mil médicos do país para uma campanha em busca das crianças desaparecidas.

A intenção do Conselho Federal de Medicina é ajudar na qualificação da assistência oferecida pelo SUS a este tipo de agravo.

Medicina do sono, medicina paliativa e medicina tropical são os novos ramos de especialidade médica que passam a existir oficialmente.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) liberou os procedimentos para retirada de mama, ovários e útero a serem feitos em qualquer estabelecendo que siga os pré-requisitos da resolução publicada no Diário Oficial da União.

A decisão é do CFM – Conselho Federal de Medicina e deverá ser publicada no Diário Oficial da União. A prática é comum em consultórios médicos, onde os vales-descontos são distribuídos principalmente para remédios de médio e alto custo.

Projeto de lei que tramita no senado desde 21 de outubro diz em seu texto que apenas médicos estão autorizados a diagnosticar doenças e prescrever tratamentos.