Ocultar

Síndrome do Sotaque Estrangeiro – você sabe o que é?


Provavelmente a maioria das pessoas nunca ouviu falar neste tipo de síndrome, já que é extremamente rara: apenas 60 casos de vítimas são conhecidos no mundo inteiro.

Kay Russell - Imagem BBC

O último a aparecer foi na britânica Kay Russell, em janeiro deste ano, que após uma forte crise de enxaqueca acordou com sua fala danificada, algo que se assemelha a um sotaque francês.

Essa alteração é o resultado da Síndrome do Sotaque Estrangeiro, uma desordem neurológica, na qual as partes do cérebro que controlam a fala são danificadas, geralmente por um derrame ou ferimento.

O problema na fala soa aos ouvintes como um sotaque estrangeiro. Por conta disso, Kay Russell perdeu seu emprego e diz que perdeu sua confiança em público e parte de sua identidade.

“Não sou mais a mesma pessoa. Acho que vou colocar um anúncio na seção de achados e perdidos. Talvez alguém possa me encontrar. Luto com muita dificuldade para me encontrar de novo”, diz.

Um dos únicos especialistas sobre o assunto, o neurologista Nick Miller, afirma que ainda não há cura para esta desordem.

Curiosidade

Um estudo mostrou que o sotaque estrangeiro pode tornar o falante menos confiável para o ouvinte, como se o sotaque afetasse a credibilidade de quem fala.

Pesquisadores da Universidade de Chicago identificaram em um teste que os nativos julgavam como menos correta frases factuais lidas por não nativos, mesmo sabendo que não foram eles que prepararam as informações, e sim, os pesquisadores.

Quanto mais sotaque a pessoa tivesse, maior também era o julgamento de que a informação passada estava errada.

Uma das possibilidades sugeridas pelos pesquisadores é de que a credibilidade de uma pessoa com sotaque pode ser afetada pela dificuldade do ouvinte de entender a afirmação.

Não bastasse as dificuldades inerentes a morar em um lugar que use língua diferente, isso pode afetá-los na busca de empregos, no papel de testemunhas em tribunais ou em call centers, por exemplo.

O estudo foi publicado na revista “Journal of Experimental Social Psychology“.

*Com informações da BBC Brasil

Comentários

6 Respostas para “Síndrome do Sotaque Estrangeiro – você sabe o que é?”
  1. Mêlanie disse:

    Não conhecia essa doença!

  2. Rosangela disse:

    Incrível como no Brasil ainda não tenha mais divulgação e um estudo mais aprofundado sobre a Síndrome do Sotaque Estrangeiro, convivo com ela desde novembro de 2005, muitos médicos nunca ouviram falar, um chegou a me dizer que eu estava com preguiça de falar, meu dermatologista caiu na gargalhada, não se conteve, dá para acreditar? Sem contar tudo que já vivênciei durante esse tempo todo, é horrível!

  3. Jones disse:

    Incrível mesmo, temos um exemplo no Brasil e pouco falado que é o cantor Russo.
    http://www.youtube.com/watch?v=-7kjoCrZRww

  4. meire disse:

    Tenho enxaqueca ha anos. Faco uso de medicamento "naratriptano". Ha uns dois anos, apos estresse forte, comecei a falar com sotaque, e mal conseguia falar. Foram tres episodios, sempre no momento de forte estresse. Fui a um neurologista, fiz ressonancia e nada acusou. O medico tambem sorriu e recomendou outros medicamentos para enxaqueca. Nao usei e procuro nao chegar ao nivel de estresse "da fala enrolada"

    • rose disse:

      eu tambem tenho enxaqueca ha anos.Uso naratriptano. Num forte estresse comecei a falar com sotaque frances. Durou um dia. Fiz ressonancia e nada acusou. O mesmo caso que o seu. Procuro nao mais entrar em estresse, e estou fazendo exercicios de relaxamento e meditacao.

Comente

Deixe aqui sua opinião...