Ocultar

Alimentos industrializados: Atenção ao alto teor de sódio!


Macarrão instantâneo, batata frita e biscoito de polvilho são os alimentos industrializados com maior teor de sódio, gordura saturada e trans, respectivamente.

A conclusão é resultado de um estudo da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), que analisou mais de 20 tipos de produtos encontrados nas prateleiras dos supermercados.

Só para lembrar: a ingestão de sódio em altas concentrações contribui para o surgimento de doenças cardíacas e renais, obesidade, hipertensão e diabetes.

Preste atenção antes de comprar!

O macarrão instantâneo com tempero foi um dos produtos que mais chamou a atenção. De acordo com o levantamento, dependendo da marca, a pessoa ingere apenas em uma porção até 167% do sódio recomendado para o consumo diário. A Anvisa comparou 12 marcas e constatou que algumas têm duas vezes mais sódio que outras.

Segundo a diretora da Anvisa, Maria Cecília Brito, a variação mostra que as empresas podem produzir alimentos com menos sódio e recomenda ao consumidor que observe o rótulo das embalagens.

“A população deve saber que existem alimentos semelhantes, porém menos saudáveis. A Vigilância Sanitária não pode dizer que recomenda este ou aquele produto. Seria insano lançarmos uma proibição [desses alimentos] neste momento, porque é preciso desenvolvimento técnico [das empresas para adaptar a produção]”, ressalta.

Refrigerantes

A pesquisa revelou ainda que os refrigerantes de baixa caloria (light e diet) à base de cola e guaraná têm maior concentração de sódio, se comparados aos convencionais.

Nos refrigerantes de cola, a média dos teores de sódio encontrada foi de 54mg/l, enquanto nos refrigerantes de cola de baixa caloria essa média foi de 97mg/l.

Já nos refrigerantes de guaraná, os valores médios de sódio encontrados no produto convencional e no de baixa caloria foram 81 mg/l e 147 mg/l, respectivamente. No caso dos refrigerantes, o estudo também constatou diferenças na quantidade de sódio de uma marca para outra.

“Esses valores mais altos podem ser explicados pelo uso de aditivos, como o ciclamato de sódio, nos produtos de baixa caloria. Entretanto, é preciso considerar que existem limites estabelecidos e que a quantidade utilizada dessas substâncias não representa um risco para a saúde”, pondera Maria Cecília.

E tem mais produtos na lista…no caso da batata-palha, algumas marcas apresentaram até 14 vezes mais sódio do que o recomendável. Já nos salgadinhos de milho, essa diferença chega a 12,5.

E o açúcar? A gordura?

O estudo avaliou também a quantidade de açúcar, ferro e gorduras trans e saturadas nos alimentos.

Os sucos de polpa de fruta, por exemplo, apresentaram menos açúcar que os néctares (bebidas com menor concentração de polpa). No caso dos néctares, o de uva foi o que apresentou o maior nível.

No caso das batatas fritas, 17 das 28 marcas analisadas estavam com teores de gordura saturada acima da média. Só entre as batatas palhas, 55% das marcas analisadas apresentaram valores superiores à média. Já nos salgadinhos de milho, o maior valor encontrado de gordura saturada (2,6g/25g) foi dez vezes maior que o valor mínimo (0,25g/25g).

Nos biscoitos, o que apresentou os maiores teores de gorduras, tanto saturadas quanto trans, foram os de polvilho.

O que será feito?

Ainda este mês, representantes do Ministério da Saúde, da Anvisa e da indústria alimentícia devem se reunir para traçar metas de redução desses nutrientes nos produtos industrializados.


Comente

Deixe aqui sua opinião...