Ocultar

Câncer de mama: Verdades X Mitos


O desodorante provoca o câncer de mama? Parar de tomar leite cura a doença? As próteses de silicone aumentam o risco de desenvolver tumores?

Mentira!

O problema é que esses vários mitos sobre fatores de risco acabam atrapalhando o diagnóstico e prejudicando o tratamento.

Para ajudar a esclarecer as dúvidas sobre o câncer de mama, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), ligado a Secretaria de Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, realizou um levantamento para descobrir quais são as principais dúvidas e questionamentos das mulheres atendidas em relação ao câncer de mama.

Os resultados foram alguns mitos que fogem muito da realidade.

Falta de informação

O diagnóstico precoce é o maior amigo da mulher quando se fala em câncer de mama.

De acordo com o mastologista do Icesp José Roberto Filassi, ainda se sabe pouco sobre os comportamentos que ajudam a ampliar ou reduzir as chances de desenvolver a doença, mas é possível reforçar ou desmistificar alguns desses questionamentos.

Uma série de informações sobre o assunto não estão fundamentadas em estudos científicos e, portanto, não correspondem à realidade.

Conversar com seu médico é sempre o melhor caminho para esclarecer todas as dúvidas!

Verdade X Mitos

Mitos:

– Não consumir leite de origem animal pode curar a doença;

– O uso de desodorantes pode aumentar o risco de câncer de mama;

– Quem não tem histórico familiar não desenvolverá a doença;

Próteses de silicone podem aumentar o risco de desenvolver tumores.

Verdades:

– A falta de vitamina D pode aumentar as chances de surgimento do câncer;

– Emoções negativas, como estresse, mágoas e raiva, estão associadas ao câncer de mama;

– Histórico familiar é um importante fator de risco. Se o parentesco for de primeiro grau (mãe ou irmã), a atenção deve ser redobrada;

– Câncer de mama está associado à idade: quanto maior a idade, maior a chance de incidência;

– Ter a primeira menstruação precocemente (antes dos 11 anos) ou a menopausa tardia (após os 50 anos) aumenta o risco de desenvolvimento da doença;

– Gestações tardias (após os 30 anos) e a nuliparidade (não ter tido filhos) também ampliam os riscos;

– A ingestão regular de álcool, mesmo em quantidades moderadas, e o tabagismo podem elevar a chance de desenvolvimento do câncer de mama.

O câncer de mama é, atualmente, uma das doenças que mais matam em todo o mundo. No Brasil é a segunda causa de morte por tumores em mulheres.

  • Mais informações sobre o câncer de mama:

- Sessão única de radioterapia pode tratar câncer de mama

- Termoterapia: um estudo pioneiro para o tratamento de câncer de mama

- Câncer de Mama – EUA mudam tempo certo para diagnóstico

- Câncer de Mama – empresas ligadas à saúde contribuem para a prevenção


Comentários

4 Respostas para “Câncer de mama: Verdades X Mitos”
  1. Noelí disse:

    Olá tudo bem?,estou muito feliz com estas informações, atualmente faço quimio, devido a um ca de mama com ramificação para o pulmão. Mas estou conseguindo vencer graças à Deus e à uma descoberta fantástica de um cientista, gostaria que vocês me ajudassem a ajudar pessoas, aguardo contato,parabéns mais uma vez e obrigada, bj

    noelire1@hotmail.com

Comente

Deixe aqui sua opinião...