Ocultar

Obesidade mórbida: problema no cromossomo 16 é segunda causa genética da doença


A obesidade mórbida atinge um terço da população mundial, e cerca de 70 milhões de brasileiros. O Brasil ocupa a quinta posição no ranking mundial. Esse cenário pode ser alterado depois que pesquisadores ingleses descobriram que a doença é provocada por um problema no cromossomo 16.

Entenda melhor a doença

A obesidade mórbida tem efeitos muito maiores do que a preocupação com excesso de peso, ela provoca transtornos sociais e psicológicos no paciente, que não consegue se locomover com facilidade, manter relacionamentos afetivos, além de se sentir isolado e descriminado.

Uma pessoa que tem IMC (Índice de Massa Corporal) acima de 40 já é considerada uma pessoa com obesidade mórbida.  A patologia é preocupante porque além do excesso de peso, ela trás outras doenças que podem prejudicar ainda mais a saúde do paciente, como hipertensão arterial, diabetes, apnéia, impotência sexual nos homens e infertilidade nas mulheres.

Se você comeu um pouquinho a mais nas festas de fim de ano, e ficou com a consciência pesada, achando que precisa emagrecer, é só malhar um pouco e fazer uma dieta que tudo volta ao normal, certo? A facilidade não é a mesma com os obesos mórbidos.

A dificuldade maior que desse pacientes é conseguir emagrecer através de métodos convencionais como a prática de exercícios físicos, mudança nos hábitos alimentares, dietas, ou utilização de medicamentos para emagrecer, como a sibutramina. O único tratamento eficaz é através de cirurgia.

Atenção! A obesidade mórbida, somada com as doenças que esses pacientes contraem, diminuem em até 20% a expectativa de vida.

Um futuro com menos casos de obesidade mórbida
Segundo um estudo realizado pela Imperial College London, pessoas que nascem com a falta de um pedaço do cromossomo 16 têm 43 vezes mais chances de serem obesos mórbidos no futuro. Essa é a segunda maior causa genética responsável pelo surgimento dessa patologia, a primeira é causada pela mutação do gene MC4R, no cromossomo 18.

No futuro, essa descoberta fará um diagnóstico precoce nas pessoas, e servirá para alertar as pessoas sobre o problema, assim elas podem mudar seus hábitos alimentares, e os médicos conseguirão definir o melhor tipo de tratamento que o paciente deve realizar.


Comentários

Uma Resposta para “Obesidade mórbida: problema no cromossomo 16 é segunda causa genética da doença”

Comente

Deixe aqui sua opinião...